PUBLICIDADE
Topo

Entretenimento


Escolha de júri para julgamento de Weinstein é concluída, promotores acusam defesa de excluir mulheres brancas

EDUARDO MUNOZ
Imagem: EDUARDO MUNOZ

17/01/2020 19h48

Por Gabriella Borter e Brendan Pierson

(Reuters) - Os advogados que atuarão no julgamento de estupro contra Harvey Weinstein em Nova York concluíram nesta sexta-feira a escolha dos 12 jurados que decidirão o destino do ex-produtor de Hollywood e os promotores renovaram a acusação de que a defesa tentou injustamente vetar que mulheres brancas servissem no júri.

O júri --formado por seis homens brancos, três mulheres negras, um homem negro e duas mulheres brancas-- deve começar a ouvir os argumentos de abertura dos advogados na semana que vem.

Weinstein, o produtor de 67 anos por trás de sucessos como "O Paciente Inglês" e "Shakespeare Apaixonado", se declarou inocente diante da acusação de agredir sexualmente duas mulheres. Ele pode ser sentenciado à prisão perpétua se for condenado.

Desde 2017 mais de 80 mulheres acusaram Weinstein de má conduta sexual em episódios que, em alguns casos, datam de décadas atrás. Ele nega as acusações, e afirma que os encontros sexuais que manteve foram consensuais.

As acusações contra ele ajudaram a impulsionar o movimento #MeToo, no qual mulheres acusaram publicamente de abuso sexual homens poderosos em diversos setores.

Entretenimento