Topo

Filmes e séries


Sindicato de roteiristas dos EUA processa 4 maiores agências de talento do país

Dia Dipasupil/Getty Images/AFP
O roteirista David Simon, que apresentou processo contra as agências Creative Artists Agency, ICM Partners, William Morris Endeavor e United Talent Agency Imagem: Dia Dipasupil/Getty Images/AFP

Helen Coster e Jill Serjeant

De Nova York e Los Angeles

2019-04-17T19:33:41

17/04/2019 19h33

Uma disputa de longa data entre o sindicato de roteiristas norte-americanos Writers Guild of America (WGA) e a Associação de Agências de Talento (ATA) chegou ao ápice nesta quarta-feira, com o WGA dizendo que entrou com um processo contra as quatro maiores agências de talento dos EUA.

O WGA e oito roteiristas, incluindo o criador da série "The Wire", David Simon, apresentaram o processo contra as agências Creative Artists Agency, ICM Partners, William Morris Endeavor e United Talent Agency, na corte superior de Los Angeles.

O processo argumenta que as agências praticaram concorrência injusta através do processo de "empacotamento de taxas", na qual um agente é pago diretamente pelo estúdio que contrata o cliente, em vez de receber uma comissão de 10 por cento do próprio cliente.

As quatro agências mencionadas no processo recebem mais de 80 por cento das taxas pagas por estúdios e redes de Hollywood, de acordo com o WGA.

O WGA e a ATA estavam discutindo um novo código de conduta que substituiria um documento criado 43 anos atrás. Quando os dois grupos não conseguiram chegar a um acordo na sexta-feira, o WGA orientou seus membros a demitirem agentes que não haviam assinado o novo código.