PUBLICIDADE
Topo

Entretenimento

Galeria italiana exige retorno de pintura roubada pelos nazistas em 1943

Diretor da galeria Uffizi, em Florença (Itália), Eike Schmidt posa ao lado de representação de obra roubada pelos nazistas - AFP PHOTO/ FLORENCE MUSEUM PRESS OFFICE
Diretor da galeria Uffizi, em Florença (Itália), Eike Schmidt posa ao lado de representação de obra roubada pelos nazistas Imagem: AFP PHOTO/ FLORENCE MUSEUM PRESS OFFICE

Florença (Itália)

01/01/2019 15h54

A italiana Uffizi Galleries pediu, nesta terça-feira, que a Alemanha devolva uma pintura de natureza morta do mestre holandês Jan van Huysum, que foi saqueada por tropas nazistas na Segunda Guerra Mundial.

"A Alemanha tem o dever moral de devolver a pintura para o nosso museu", disse o chefe da Uffizi, Eike Schmidt, que é alemão. "Essa história está impedindo que as feridas da Segunda Guerra Mundial e dos horrores do Nazismo sejam curadas."

O "Vaso de Flores", pintura avaliada em milhões de dólares, foi originalmente colocada em exibição em Florença, em 1824, depois de ter sido comprada pelo Grande Duque Leopoldo II, para a sua coleção de arte.

A pintura a óleo estava exposta no Palácio Pitti, da cidade, até 1940, quando a cidade foi esvaziada para uma vila próxima, depois do começo da Segunda Guerra Mundial. Três anos depois, foi apreendida por tropas alemãs e eventualmente levada para a Alemanha, onde reapareceu apenas depois da reunificação, em 1991, nas mãos de uma família.

Intermediários exigiram pagamentos pela devolução, o que a Uffizi está recusando. Todos os esforços para recuperar a pintura por meio de canais legais falharam, com a Alemanha dizendo que não pode intervir por causa de uma regra de prescrição que impede o processo de supostos crimes cometidos há mais de 30 anos.

"A Alemanha não deveria aplicar essa regra para trabalhos de arte roubados durante a guerra", disse Schmidt, que, na terça-feira, pendurou uma fotografia em preto e branco da obra perdida no museu do Palácio Pitti.

A palavra "roubada", escrita em italiano, inglês e alemão, aparece na foto, e a imagem foi colocada no Twitter da Uffizi.

Entretenimento