Topo

Entretenimento


Escritor israelense Amós Oz morre de câncer aos 79 anos

28/12/2018 12h29

JERUSALÉM (Reuters) - Amós Oz, o escritor mais conhecido de Israel e defensor explícito da solução de dois Estados para o conflito israelo-palestino, morreu de câncer aos 79 anos nesta sexta-feira, informou a filha dele.

Ao longo de 50 anos de carreira, Oz retratou a ascensão de seu país das cinzas do Holocausto e os conflitos internos entre judeus e árabes e a esquerda e a direita. O autor foi reconhecido internacionalmente e chegou a ser favorito para ganhar o prêmio Nobel de Literatura, mas, algumas vezes, suas visões políticas lhe renderam críticas em casa.

"A aqueles que o amavam, obrigada", escreveu sua filha Fania Oz-Salzberger em publicação no Twitter anunciando a morte do escritor.

Nascido em Jerusalém, filho de imigrantes do leste europeu, Oz se mudou para um kibutz aos 15 anos, depois que sua mãe se suicidou. Ele lutou nas guerras de 1967 e 1973 no Oriente Médio, experiências que motivaram sua defesa de um compromisso territorial com os palestinos.

Entre seus livros está "De Amor e Trevas", uma autobiografia que a atriz e diretora Natalie Portman adaptou para o cinema em 2016.

"Foi uma história de amor e luz e, agora, de grandes trevas", disse o presidente de Israel, Reuven Rivlin, em comunicado após o anúncio da morte de Oz. "Descanse em paz, querido Amos. Você nos deu grande felicidade."

(Reportagem de Dan Williams)

Mais Entretenimento