PUBLICIDADE
Topo

Netflix muda estratégia nos cinemas com três filmes, de olho no Oscar

Sandra Bullock em cena de "Bird Box", filme de terror da Netflix - Divulgação
Sandra Bullock em cena de "Bird Box", filme de terror da Netflix Imagem: Divulgação

Lisa Richwine

01/11/2018 12h32

A Netflix lançará três de seus novos filmes originais em um número limitado de cinemas antes de estreá-los na plataforma de streaming, informou a empresa na quarta-feira (30). Isso funciona como uma importante estratégia tendo em vista dois objetivos: o Oscar e a aparição em festivais.

A decisão, válida para "Roma", "Bird Box" e "The Ballad of Buster Scruggs", representa uma mudança na prática tradicional da empresa de lançar filmes nos cinemas e na plataforma no mesmo dia. Esta prática, além de irritar a indústria dos cinemas por tirar a importância das telonas, causava embates com a direção de festivais e o próprio Oscar.

Para ser elegível ao Oscar, o estatuto da Academia que um filme precisa ter “ao menos sete dias de exibição, período em que tem de ser transmitido ao menos três vezes ao dia e uma delas entre 18h e 22h”.

Mesmo assim, a plataforma já tentou o Oscar com dois filmes, “Beasts of No Nation” e “Mudbound” – este último teve quatro indicações, mas não conquistou estatuetas.

Em 2017, o Festival de Cannes informou à Netflix que os filmes teriam de passar em cinemas para poderem entrar na seleção. A empresa preferiu ficar fora de Cannes em 2018. Agora, no entanto, as intenções voltam-se mais uma vez às premiações.

"Roma", filme em preto e branco e falado em espanhol sobre uma empregada doméstica no México, será exibido em cinemas de Los Angeles, Nova York e México no dia 21 de novembro, e mais tarde em outras cidades e países. São previstas três semanas nas telonas. Dirigida por Alfonso Cuarón, vencedor do Oscar, a produção estreará na Netflix e em salas adicionais no dia 14 de dezembro.

Uma antologia composta por seis histórias, “The Ballad of Buster Scruggs”, dos irmãos Cohen, vai para as salas de cinema dia 8 de novembro, de acordo com o site da “Variety”. Já “Bird Box” estreia no dia 13 nas telonas.

“Há uma grande resposta aos nossos filmes na temporada de festivais, incluindo ‘Outlaw King’, que estará nos cinemas e na Netflix na semana seguinte. O plano é construir um ‘momento’”, explicou Scott Stuber, chefe do grupo de cinema da Netflix. “A prioridade da Netflix é sempre de seus assinantes e produtores de filmes, e estamos constantemente inovando para os servir”.

O problema é que o lobby da indústria das redes de cinema não concorda com isso. A National Association of Theatre Owners se posiciona claramente contra: “Esse gesto no meio do caminho vai falhar em satisfazer tanto o público quanto os cineastas e assinantes da Netflix. A Netflix tem de entender que não é cinema x streaming – tem de ser cinema e depois streaming, com a sequência correta”, opinou o grupo, em uma nota oficial.

No final de setembro, a Netflix tinha 137 milhões de assinantes. A plataforma começou a produzir filmes originais apenas três anos atrás.

A empresa vinha insistindo em disponibilizar no mesmo dia a seus assinantes, qualquer filme que exibisse em cinemas. A maioria das grandes redes de cinema continua rejeitando os filmes da Netflix, e alguns importantes diretores são contra a ideia de que seus filmes sejam vistos principalmente nas telas pequenas.

Agora, a estratégia da Netflix está evoluindo.