PUBLICIDADE
Topo

Roseanne morre de overdose em retorno da família Conners à TV

17/10/2018 13h12

Por Jill Serjeant

NOVA YORK (Reuters) - Uma das famílias mais conhecidas da televisão norte-americana voltou ao ar na terça-feira sem sua matriarca, depois que a personagem Roseanne Conner foi retirada da série com uma overdose acidental de opioides.

Contando com todos os personagens principais do seriado "Roseanne", com exceção de sua estrela e criadora, Roseanne Barr, a série cômica "The Conners" estreou no canal ABC cinco meses depois de "Roseanne" ser cancelada devido a um tuíte racista de Barr.

O público havia visto Roseanne Conner pela última vez escondendo um vício em opioides causado por uma dor no joelho e prestes a passar por uma operação.

No primeiro episódio de "The Conners", a família enfrenta dificuldades para lidar com a morte de Roseanne, que inicialmente acredita-se ter sido provocada por um enfarte, mas mais tarde se revela ter resultado de uma overdose de opioides.

A família descobre que Roseanne vinha escondendo analgésicos por toda a casa e obtendo as pílulas com um círculo de amigos que compartilhavam remédios para evitar gastos.

O seriado "Roseanne" original foi exibido entre 1988 e 1997 e foi muito elogiado por retratar de maneira realista a vida da classe trabalhadora. Retomada em março, a atração foi o maior sucesso da ABC, atraindo uma média de 18 milhões de espectadores por episódio.

Mas, em maio, a ABC cancelou a série depois que sua protagonista causou revolta com um tuíte comparando Valerie Jarrett, ex-funcionária do presidente norte-americano Barack Obama, com um macaco. Ela se desculpou e disse que o tuíte foi de natureza política, não racial, mas concordou em sair do programa e não terá envolvimento criativo e financeiro em "The Conners".