PUBLICIDADE
Topo

Popstar argentina canaliza fama para suspeita de assassinato infame em filme

A popstar argentina Lali Esposito, que estrela o filme "Acusada", no Festival de Veneza - Vittorio Zunino Celotto/Getty Images
A popstar argentina Lali Esposito, que estrela o filme "Acusada", no Festival de Veneza Imagem: Vittorio Zunino Celotto/Getty Images

Hanna Rantala

De Veneza

05/09/2018 17h05

A estrela pop argentina Lali Esposito canalizou sua longa experiência com a fama para interpretar uma jovem que ganha a atenção do público pelos motivos errados em "Acusada", filme que estreou nesta semana no Festival Internacional de Cinema de Veneza.

Conhecida simplesmente como Lali por seus fãs, ela se tornou atriz de televisão aos 12 anos e depois migrou para a música pop. Agora com 26 anos, ela estrela um título que compete pelo Leão de Ouro no festival italiano.

Lali vive Dolores, que é julgada pelo assassinato de sua melhor amiga, que publicou online um vídeo de Dolores fazendo sexo - um caso que excita e hipnotiza o público, que usa a TV e a internet para debater se ela é culpada ou inocente.

"De certa forma Dolores é uma estrela do rock, ela se torna uma espécie de estrela do rock por causa do crime", disse

"Ter toda essa energia direcionada a você, a maneira como as pessoas apontam para você e querem saber tudo de você, essa é a única coisa que eu tinha em comum com ela: as pessoas acham que conhecem você e pensam que podem julgar a sua vida".

A certa altura o advogado de Dolores a convence a aparecer em um programa de TV para tentar salvar sua imagem pública, uma entrevista que degenera rapidamente em um interrogatório.

O roteirista e diretor argentino Gonzalo Tobal disse ter extraído inspiração para o filme em casos criminais que foram alvo do julgamento da mídia.