PUBLICIDADE
Topo

Sucesso de "Missão Impossível" impulsiona Paramount e ações da Viacom

Cena de Tom Cruise correndo em "Missão: Impossível 4" - Divulgação
Cena de Tom Cruise correndo em "Missão: Impossível 4" Imagem: Divulgação

Arjun Panchadar

09/08/2018 15h44

O lucro trimestral da Viacom superou as estimativas dos analistas e a companhia de mídia prevê um forte resultado no atual trimestre, impulsionado pelo sucesso de seu filme "Missão: Impossível - Efeito Fallout".

Os resultados e previsões otimistas elevaram as ações da empresa em 7%, com o presidente-executivo, Bob Bakish, dizendo que a Paramount Pictures voltará a ter lucro no quarto trimestre.

O mais recente filme do estúdio, estrelado por Tom Cruise, caminha para se tornar um gerador de dinheiro depois de arrecadar cerca de US$ 330 milhões em todo o mundo desde que foi lançado na última semana de julho.

"Dado o sucesso de 'Missão Impossível - Efeito Fallout', esperamos que o trimestre atual seja o terceiro trimestre consecutivo de lucratividade para a Paramount", afirmou o vice-presidente financeiro, Wade Davis, em teleconferência sobre os resultados.

Desde que assumiu o comando em 2016, Bakish focou na Paramount e negócios de TV a cabo da empresa, que como seus pares tem perdido assinantes por conta da concorrência com serviços como Netflix e Prime, da Amazon.com.

A proprietária da MTV, Comedy Central e Nickelodeon disse que a receita de publicidade doméstica caiu 3%, para US$ 922 milhões, enquanto a receita da afiliada doméstica também caiu 3%, para US$ 978 milhões.

Mas a empresa espera que a receita das afiliadas domésticas aumente no trimestre atual e que as vendas de anúncios domésticos voltem a crescer em 2019.

Os resultados surgem quando os investidores da Viacom estão avaliando as perspectivas de uma fusão com a CBS.

O lucro líquido atribuível à Viacom caiu para US$ 522 milhões, ou US$ 1,29, no terceiro trimestre encerrado em 30 de junho, ante US$ 683 milhões, ou US$ 1,70 por ação, um ano antes.

A receita total caiu 3,7%, para US$ 3,24 bilhões. Em uma base ajustada, a empresa ganhou US$ 1,18 por ação.

Analistas, em média, esperavam um lucro de US$ 1,07 por ação e receita de US$ 3,26 bilhões, segundo a Thomson Reuters.