Topo

Entretenimento

Estilista saudita desenha abayas coloridas para geração de mulheres mais liberais

28/06/2018 14h12

ASAUDITA-MULHERES-ROUPAS:Estilista saudita desenha abayas coloridas para geração de mulheres mais liberais

Por Ayat Basma e Natalie Thomas

JIDÁ, Arábia Saudita (Reuters) - Quando a Arábia Saudita anulou a proibição para mulheres conduzirem veículos no domingo, a estilista Eman Joharjy e suas amigas dirigiram até uma praia de Jidá, onde trocaram seus carros por bicicletas.

As abayas (vestidos) coloridas e bordadas que vestiam se destacaram em um mar de mulheres com roupões folgados e de corpo inteiro semelhantes, mas na tradicional cor preta ? e ninguém as deteve.

    As mulheres do reino muçulmano profundamente conservador estão conquistando novas liberdades rapidamente graças a uma agenda de reformas capitaneadas pelo jovem príncipe da coroa, Mohammed bin Salman, que quer transformar a economia do maior exportador de petróleo do mundo e abrir sua sociedade enclausurada.

    Recentemente o governo permitiu que as mulheres atuem nas forças de segurança e não exige mais que elas tenham o consentimento de um parente homem para abrirem um negócio ? mas elas ainda precisam de permissão para se casar e viajar ao exterior.

    Dois anos atrás o príncipe Mohammed preparou o terreno para muitas mudanças sociais, incluindo a volta dos cinemas e dos concertos públicos, contendo os poderes da polícia religiosa, que costumava parar mulheres nas ruas e ordenar que se cobrissem.

    Hoje as mulheres praticam esportes no passeio à beira-mar depois do pôr do sol, quando o calor árabe diminui.

    "As mulheres se sentem incentivadas pelo apoio do governo. Eles estão dizendo a elas 'vocês podem ir correr e praticar esportes'", disse Eman. "Mas devemos passar de uma sociedade sedentária para uma mais ativa".

    Em 2007, frustrada pela inexistência de abayas feitas para correr ou pedalar, ela criou uma para si mesma, e mais tarde passou a fabricá-las para amigas e a vender o que apelidou de "abaia esportiva".

    As araras coloridas exibem modelos para várias atividades, como a abaya para usar dirigindo, que tem capuz, cotovelos justos para impedir que as mangas se prendam no volante e comprimentos menores para facilitar o uso dos pedais.

    Para Eman, o mais importante é não haver sinal da cor preta.

    "Elas refletem liberdade e disposição para usufruir a vida e facilitam as coisas para a mulher moderna", explicou. "Além disso, as mulheres adoram cor".

    Ela tem esperança de que as regrais sociais rígidas da Arábia Saudita se afrouxarão ainda mais, mas ainda acredita que muitas mulheres continuaram usando a abaia de uma forma ou de outra por se tratar de uma herança cultural.

Mais Entretenimento