Topo

Entretenimento

China se compromete a realizar mais 3 anos de "revolução dos banheiros" para incentivar turismo

19/11/2017 14h10

CHINA-ECONOMY-TOILET:China se compromete a realizar mais 3 anos de "revolução dos banheiros" para incentivar turismo

PEQUIM (Reuters) - A China anunciou neste domingo planos para construir e melhorar 64 mil banheiros públicos entre 2018 e 2020 como parte da “revolução dos banheiros”, que visa impulsionar o turismo e ampliar a contribuição do setor ao crescimento econômico.

A China tem se empenhado em desenvolver e expandir o setor de serviços para se afastar do crescimento impulsionado pela dívida e orientado por investimentos, ao mesmo tempo em que ofusca o impacto da persistente fraqueza da demanda global por suas exportações.

Particularmente, o país tem olhado para a o nascente setor de turismo, prometendo no final do ano passado 2 trilhões de iuanes (290 bilhões de dólares) em investimentos, que espera ajudar a elevar a contribuição do setor para o crescimento econômico anual.

Embora três anos de "revolução dos banheiros" tenham levado a "realizações significativas", de acordo com a Administração Nacional de Turismo da China, as perspectivas do setor em expansão estão nubladas por amplas queixas sobre os níveis de higiene dos banheiros nos locais turísticos da China.

Desde 2015, a China destinou 1,04 bilhão de iuanes à construção e renovação de 68 mil banheiros, superando o objetivo de 57 mil ao longo de três anos, informou a agência de notícias estatal Xinhua.

"A revolução dos banheiros ... é uma medida urgente e necessária para transformar e atualizar nossa indústria de turismo", afirmou o diretor da administração, Li Jinzao, segundo a Xinhua.

Sob a nova iniciativa, a China terá 47 mil banheiros construídos e 17 mil renovados nos próximos três anos, informou a Xinhua.

 (Por Yawen Chen e Tom Daly)

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento