Entretenimento

Júri decide que radialista assediou Taylor Swift

14/08/2017 20h15

GENTE-SWIFT-RADIALISTACONDENADO:Júri decide que radialista assediou Taylor Swift

DENVER (Reuters) - Um júri de um tribunal federal em Denver, nos Estados Unidos, decidiu que um radialista assediou a cantora Taylor Swift ao agarrar as nádegas por baixo da saia quando os dois posavam para uma foto, e determinou o pagamento simbólico de 1 dólar, valor em danos que a cantora buscava.

O júri de oito pessoas rejeitou as alegações de David Mueller, um radialista de Denver, de que a mãe de Taylor Swift e uma pessoa do círculo próximo da cantora fizerem com que ele perdesse o emprego ao fazerem acusações falsas de assédio.

Taylor Swift disse em depoimento na quinta-feira que foi alvo de uma "muito longa" e "intencional" apalpada pelo radialista durante uma sessão de fotos quatro anos atrás.

Já Mueller, de 55 anos, afirmou em seu depoimento na terça-feira que ele pode ter feito um contato físico inocente com Swift, talvez esbarrando seu braço ou torso, mas negou qualquer comportamento inapropriado.

(Reportagem de Keith Coffman em Denver)

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

Mais Entretenimento

Topo