Entretenimento

ESTREIAS-Novo "Homem-Aranha" está entre principais filmes nos cinemas nesta semana

05/07/2017 15h04

FILME-ESTREIAS:ESTREIAS-Novo "Homem-Aranha" está entre principais filmes nos cinemas nesta semana

(Reuters) - Veja um resumo dos principais filmes que estreiam nos cinemas do país nesta semana:

 

"Homem-Aranha: De volta ao Lar"

- Terceiro intérprete de Peter Parker/Homem-Aranha na renovação da franquia, ?Homem Aranha: De Volta ao Lar?, o inglês Tom Holland é a encarnação mais adolescente do personagem nestes 15 anos, período em que o herói também foi interpretado por Tobey Maguire e Andrew Garfield.

Com 21 anos completos, mas interpretando o personagem de 15, Holland encarna um garoto ansioso para assumir o seu lado Homem-Aranha, pelo qual tomou gosto após uma breve experiência com os Vingadores, incluindo o Homem de Ferro, este, aliás, o seu mentor, sob sua identidade civil do bilionário Tony Stark (Robert Downey Jr.).

Como todo adolescente, Peter não quer esperar para crescer. E assim, sai diariamente às ruas, em Nova York, procurando o que fazer. Mas encontra missão maior do que esperava quando enfrenta a gangue de Adrian Toomer, o Abutre (Michael Keaton).

 

"Soundtrack"

- Um cenário polar coberto de neve o tempo todo é o palco do drama ?Soundtrack?, no qual um fotógrafo, Cris (Selton Mello), tenta se reconectar consigo mesmo a partir de uma viagem a uma estação de pesquisa, onde fará uma série de fotos para uma exposição.

Nessa estação, Cris encontra pessoas de diversas partes do mundo, como o inglês Mark (Ralph Ineson), com quem dividirá o alojamento, e o brasileiro Cao (Seu Jorge). Cris é recebido com estranhamento, pois, ao contrário dos outros, não é cientista.

Escrito e dirigido por uma dupla que atende apenas pelo nome de 300 ml --vinda da propaganda e responsável pelo curta ?Tarantino?s Mind? (que também traz Selton e Seu Jorge no elenco)--, ?Soundtrack? é um filme estranho, que recusa classificações fáceis, mas apresenta um inegável esmero técnico.

 

"Perdidos em Paris"

- Há uma inocência quase comovente na comédia ?Perdidos em Paris?, do casal Dominique Abel e Fiona Gordon, responsáveis pelo roteiro, direção e interpretação dos protagonistas. O filme começa com a tia da pequena Fiona dizendo que vai se mudar do Canadá para Paris. Desde então, a menina sonha com a tia e a capital francesa. Anos mais tarde, a garota cresceu --agora interpretada pela própria Fiona Gordon-- e se tornou uma bibliotecária um tanto atrapalhada, ainda morando na mesma região gélida.

A chance de ir para Paris chega com a carta da tia Martha (Emmanuelle Riva), contando que o governo quer interná-la porque não está muito bem da memória, e não pode mais morar sozinha. Fiona chega à cidade, mas não encontra a parenta idosa e se envolve em confusões, assim como tia Martha.

 

"Os Pobres Diabos"

- Filmado há quatro anos e exibido no Festival de Brasília do Cinema Brasileiro de 2013, somente agora ganha as telas de cinema a comédia dramática ?Os Pobres Diabos?, do diretor cearense Rosemberg Cariry -- que tem um de seus pontos fortes no elenco, integrado por Sílvia Buarque, Chico Díaz e Gero Camilo.

O foco da história, também roteirizada por Cariry, é um circo mambembe. Apesar da penúria, há muito humor na maneira como se desenham os relacionamentos entre os artistas. Uma das tramas rocambolescas é o triângulo amoroso entre Creuza (Sílvia Buarque), o ator Zeferino (Gero Camilo) e o palhaço Lazarino (Chico Díaz), cujos encontros se dão nos intervalos do show principal -- um espetáculo baseado em cordel, sobre as façanhas do cruel cangaceiro Lamparina (Chico) quando invade o inferno e destrona o próprio diabo (Gero).

 

"Poesia Sem Fim"

- Diretor de formação nada ortodoxa --foi palhaço de circo, mímico e autor de graphic novels--, o chileno Alejandro Jodorowsky, de 88 anos, entrega o segundo capítulo de sua trilogia de memórias em ?Poesia sem fim?.

A história começa com o confronto entre o Alejandro adolescente (Jeremias Herskovits) e seu rígido pai comerciante, Jaime (Brontis Jodorowsky), obcecado em que o filho se torne médico, nunca poeta -? para ele, profissão de homossexuais, o que ele abomina.

O conflito leva a que o rapaz deixe sua casa, para desespero da mãe, Sara (Pamela Flores), que só fala cantando ópera.

Agora, Alejandro mergulha na vida boêmia de Santiago, conhecendo poetas como Enrique Lihn (Leandro Taub), Nicanor Parra (Felipe Rios) e Stella Díaz (Pamela Flores, de novo), com quem o rapaz viverá um romance complicado.

 

(Por Neusa Barbosa e Alysson Oliveira, do Cineweb)

 

* As opiniões expressas são responsabilidade do Cineweb

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

Mais Entretenimento

Topo