Entretenimento

Museu britânico treina arqueólogos iraquianos para reconstrução pós-Estado Islâmico

Sally Hayden

Da Reuters, em Londres

20/02/2017 16h49

Em frente a duas estátuas assírias antigas, oito arqueólogos iraquianos discutem não apenas as casas das quais alguns fugiram, mas também como evitar explosivos quando finalmente voltarem a trabalhar.

Eles estão em Londres como parte de um projeto do Museu Britânico destinado a equipar o Iraque com as habilidades digitais e de escavação necessárias para salvar artefatos e reconstruir sítios antigos que combatentes do Estado Islâmico tentaram destruir.

Jonathan Tubb, chefe do Esquema de Treinamento de Gestão Emergencial do Patrimônio do Iraque do Museu Britânico, disse à Fundação Thomson Reuters que o projeto começou como uma tentativa de fazer algo positivo quando nada era possível no terreno.

"Nós poderíamos realmente preparar as pessoas... para o dia em que esses sítios serão liberados novamente e garantir que essas pessoas tenham todas as habilidades e ferramentas necessárias para lidar com a mais terrível destruição", disse Tubb.

Os arqueólogos passam por três meses de treinamento teórico no Museu Britânico e mais três meses de trabalho prático em sítios de Tello e Darband-i Rania, no Iraque.

Zaid Sadallah, um arqueólogo de Mosul, no norte do Iraque, fugiu de sua casa quando os combatentes islâmicos capturaram a cidade em 2014. Funcionário do Museu de Mosul, ele se dirigiu com sua famílias para a cidade de Erbil.

Em fevereiro de 2015, assistiu horrorizado à exibição de vídeos do Estado Islâmico mostrando homens atacando os artefatos do museu --algumas antiguidades do século 7 aC-- usando marretas e brocas.

"Temos destruição em toda a cidade, mataram mais pessoas e danificaram mais antiguidades", disse Sadallah, que participa do treinamento em Londres. "(Agora) queremos reconstruir a cidade, refazer Mosul."

Os arqueólogos estão sendo treinados a detectar armadilhas durante a escavação, bem como aprender técnicas digitais como levantamentos geofísicos, sensoriamento remoto, e como usar um multi-estação --equipamentos que ajudam com mapeamento e medições.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo