Filmes e séries

Aos 69 anos, Helen Mirren ganha pela 1ª vez a maior premiação da Broadway

Lucas Jackson/Reuters
Em sua carreira, a atriz britânica Helen Mirren já interpretou as rainhas Elizabeth I e II Imagem: Lucas Jackson/Reuters

Patricia Reaney e Chris Michaud

De Nova York

08/06/2015 09h35

A atriz britânica Helen Mirren, 69, ganhou seu primeiro prêmio Tony (o Oscar do teatro) pelo papel da rainha Elizabeth 2ª na peça "The Audience". A artista descreveu sua vitória como "uma honra incrível". A 69ª edição do Tony Award foi realizada no domingo (7) no Radio City Music Hall, em Nova York.

A atriz já havia interpretado a monarca britânica nos cinemas, em "A Rainha" (2006), e também sua antecessora em um trabalho para a TV, na minissérie "Elizabeth 1ª" (2005). Após levar a maior premiação da Broadway, e já tendo conquistado um Emmy e um Oscar, Helen brincou que adoraria conquistar um Grammy, concedido pela indústria musical. "Tenho que fazer um audiolivro", disse, rindo.

O Tony Award deste ano também rendeu ao ator e cantor Michael Cerveris a premiação de melhor performance em musical por "Fun Home", que fala sobre o amadurecimento de uma garota lésbica. Cerveris levou para casa seu segundo Tony por interpretar um pai homossexual enrustido. "Fun Home" ainda ganhou o Tony de melhor diretor, para Sam Gold.

Após seis indicações, Kelli O'Hara levou para casa seu primeiro Tony de melhor atriz em musical pelo papel da governanta em "O Rei e Eu".

A montagem britânica "The Incident Curious of the Dog in the Night-Time" (em português, "O Curioso Incidente do Cachorro à Noite"), sobre a incrível viagem de um adolescente com síndrome de Asperger que é um gênio em matemática, ganhou cinco prêmios, incluindo de melhor peça, diretor e ator para seu protagonista, Alex Sharp, recém-formado na Juilliard School.

Em sua estreia na Broadway, Sharp venceu o astro de Hollywood Bradley Cooper e o veterano Bill Nighy ao conquistar o prêmio de melhor ator. "Meu Deus, meu Deus! É tão louco!, disse Sharp ainda surpreso, dedicando o prêmio aos jovens que se sentem incompreendidos ou diferentes. "Sinto como se tivesse levado este prêmio para o meu personagem, Christopher, e para pessoas como ele."

Os atores Kristin Chenoweth e Alan Cumming, que venceram em edições anteriores, foram os anfitriões da cerimônia, que foi transmitida ao vivo pela rede norte-americana CBS e reuniu canções dos principais musicais concorrentes.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

do UOL
Colunas - Ricardo Feltrin
do UOL
Cinema
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Roberto Sadovski
do UOL
Reuters
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
EFE
UOL Cinema - Imagens
Cinema
Cinema
Cinema
do UOL
do UOL
do UOL
EFE
do UOL
UOL Cinema - Imagens
UOL Jogos
EFE
BBC
do UOL
do UOL
AFP
EFE
do UOL
do UOL
do UOL
AFP
AFP
do UOL
Topo