PUBLICIDADE
Topo

Coleção de arte cubista avaliada em mais de US$ 1 bi será exibida em NY

Um homem observa quadro de Renand Léger durante a coletiva de imprensa sobre a doação de obras cubistas ao Metropolitan Museum de Nova York por Leonard A. Lauder - BRENDAN MCDERMID
Um homem observa quadro de Renand Léger durante a coletiva de imprensa sobre a doação de obras cubistas ao Metropolitan Museum de Nova York por Leonard A. Lauder Imagem: BRENDAN MCDERMID

Andrea Burzynski

De Nova York

15/10/2014 09h26

Por Andrea Burzynski

NOVA YORK (Reuters) - O colecionador de arte Leonard A. Lauder, herdeiro de uma corporação do setor de cosméticos, disse na terça-feira que a coleção de 81 obras cubistas que ele doou para o Metropolitan Museum of Art de Nova York vai atualizar a coleção e consolidar sua reputação de “o mais grandioso museu do mundo”.

As obras de arte, avaliadas em mais de 1 bilhão de dólares e consideradas uma das principais coleções de cubismo no mundo, serão apresentadas em uma mostra que será inaugurada em 20 de outubro e irá até 16 de fevereiro.

A coleção, que abrange o período de 1906 a 1924, contém trabalhos de artistas como Pablo Picasso, Georges Braque, Juan Gris e Fernand Léger, traçando o desenvolvimento do cubismo.

“Cubismo é a entrada para o século 20 e tudo o que se seguiu em arte”, disse Lauder em uma coletiva de imprensa para anunciar a exibição.

“Todo mundo diz que o Met é um dos mais grandiosos museus do mundo. Para mim, ele é o mais grandioso museu do mundo”, acrescentou.

Lauder, de 81 anos, herdeiro da fortuna de cosméticos Estée Lauder, anunciou o presente para o museu em abril do ano passado. Ele disse que decidiu doar a coleção porque sentiu que é essencial que o cubismo e a arte que se seguiu, seja vista e estudada dentro do museu.