Entretenimento

Especialistas tentam desvendar mistério do 'Quarto Azul' de Picasso

Evan Vucci/ AP
7.jun.2014 - Especialistas em arte descobriram um retrato misterioso na obra "Quarto Azul", do espanhol Pablo Picasso. A obra estava sendo investigada desde 2008, quando especialistas da galeria de arte The Phillips Collection, em Washington, nos Estados Unidos, (onde a obra está em exposição desde 1927), perceberam que havia algo por sob as camadas de tinta do quadro Imagem: Evan Vucci/ AP

19/06/2014 17h43

Especialistas em arte irão revirar arquivos, analisar correspondências e dissecar rascunhos e fotografias para tentar identificar o homem misterioso cuja figura foi descoberta sob o quadro "O Quarto Azul", pintura de 1901 de Pablo Picasso.

Varreduras com infra-vermelho revelaram a imagem de um homem bem vestido sob a pintura original, feita durante os primeiros dias do artista em Paris. Os peritos estão ansiosos para saber quem era o homem, que ligação tinha com Picasso, e por que ele pintou outro quadro sobre o retrato.

"Tentaremos identificar, se é que é possível, quem pode ser o homem sentado", disse Susan Behrends Frank, curadora-associada para pesquisas da Coleção Phillips em Washington.

"Estamos tentando reunir informações sobre indivíduos que Picasso pode ter tido a oportunidade de conhecer, ou cujos caminhos ele pode ter cruzado durante suas primeiras e cruciais semanas em Paris", declarou ela.  

Os pesquisadores esperam que o material do Museu Picasso em Barcelona, e de outro museu de Paris, ofereçam pistas para solucionar o quebra-cabeças.

AP/ The Phillips Collection
Versão original do quadro "Quarto Azul", de Picasso Imagem: AP/ The Phillips Collection

Saber mais sobre o homem exibido sentado com a mão direita tocando a bochecha pode ajudar os pesquisadores a entender o processo e o estilo em transformação do celebrado artista, que morreu na França em 1973 aos 91 anos.

Um curador da Coleção Phillips, uma instituição particular, suspeitou haver algo sob o "O Quarto Azul" ainda nos anos 1950, quando notou inconsistências no padrão das pinceladas. Em 1997, imagens de raio-x revelaram uma imagem borrada que confirmou suas suspeitas.

Mas foi só em 2008, quando a varredura com infra-vermelho foi realizada, que um retrato mais nítido do homem de barba com gravata borboleta foi revelado.

No começo deste ano, especialistas em arte da Coleção Phillips, da National Gallery of Art de Washington, da Universidade Cornell e do Museu Winterthur em Delaware, nos Estados Unidos, todos os quais colaboraram na pesquisa, discutiram o achado. Eles determinaram, julgando o padrão das pinceladas e o pigmento, que as duas pinturas foram feitas às pressas por Picasso em 1901.

"Podemos ver como isso se encaixa em seus trabalhos em um período importante de transição para ele", afirmou Frank. "Uma das coisas que tentaremos fazer é entender mais sobre a linha do tempo entre estas duas pinturas".

Não era incomum para artistas iniciantes reutilizar uma tela, e o retrato do homem misterioso não foi o primeiro encontrado sob uma pintura de Picasso.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo