Entretenimento

Grafite de Banksy está avaliado em R$ 300 mil em leilão britânico

AFP PHOTO/JUSTIN TALLIS
Quadro do grafiteiro Banksy será leiloado na galeria Bonham, o grafite é um dos mais emblemáticos do artista, que nunca teve o rosto revelado Imagem: AFP PHOTO/JUSTIN TALLIS

Paul Casciato

Londres

24/06/2013 17h46

Uma obra pintada com spray pelo artista de rua britânico Banksy deverá render até £ 100 mil (cerca de R$ 300 mil), quando for à venda em Londres na quinta (26) na casa de leilões Bonhams Contemporary Art.

"Love is in the Air" é uma imagem em preto e branco, de um manifestante no ato de jogar um buquê colorido de flores. Ele é a capa do livro de Banksy "Wall and Piece" (traduzido para o português como "Guerra e Spray"), de 2005, e se tornou um de seus mais famosos símbolos de protestos.

"Os preços das telas de Banksy em nossos leilões recentes demonstram que as suas obras são mais populares do que nunca entre colecionadores de arte de alto nível, o que reflete o fascínio de continuar com sua arte entre o público como um todo", disse o especialista da Bonhams, Alan Montgomery, em comunicado desta segunda.

A arte foi criada na época dos protestos de Londres, da Primavera Árabe e as manifestações europeias contra os programas de austeridade que se seguiram na esteira da crise financeira de 2008.  

Grafite de Banksy roubado de parede foi leiloado por US$ 1 milhão

Em 2012, um grafite do artista roubado de uma parde foi leiloado, o que gerou polêmica por causa do alto valor envolvido na transação. Após ser retirada de muro no norte de Londres, a obra "Trabalho escravo (Menino Costureiro)" foi vendida por cerca de US$1,1 milhão. O estêncil, que exibe uma criança costurando em uma máquina com o símbolo da Grã-Bretanha, foi retirado de seu local de origem e subitamente colocada em leilão em fevereiro.

A obra era avaliada entre US$ 500 e US$ 700 mil e era uma forma de ironizar o Jubileu de Diamante da Rainha Elizabeth 2ª.  O estêncil gerou conflitos entre a casa de leilões e os moradores da região onde a obra se encontrava. "É totalmente antiético algo tão valorizado ser rasgado sem aviso de seu contexto comunitário", disse o parlamentar local Lynne Featherstone.

Mesmo a venda do trabalho sendo legal, autoridades locais fizeram um apelo dizendo que é "um marco muito amado no local" e que já foi visto por pessoas de todo o mundo, o que não impediu que a obra chegasse ao comprador não identificado.  

* com informações da AFP

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo