Entretenimento

Filho de guitarrista do Pink Floyd é condenado por vandalismo

15/07/2011 11h38

LONDRES (Reuters) - Charlie Gilmour, filho do guitarrista do Pink Floyd David Gilmour, foi condenado nesta sexta-feira a 16 meses de prisão por seu envolvimento, sob efeito de drogas, em atos de vandalismo ocorridos durante protestos estudantis em Londres.

Gilmour, de 21 anos, havia admitido a participação nos distúrbios. Uma testemunha disse na audiência judicial que, durante o protesto de dezembro contra o aumento das taxas escolares, o rapaz gritou: "Vamos quebrar todas as leis".

Ele também foi visto pendurado numa bandeira britânica num memorial de guerra, e saltando sobre o capô de um veículo Jaguar que fazia parte da comitiva do príncipe Charles e da sua esposa, Camilla.

A defesa dele contestou a acusação de que ele teria atirado uma lata de lixo no carro, mas o juiz Nicholas Price, da Corte da Coroa de Kingston-upon-Thames, não se convenceu, segundo a agência Press Association.

Gilmour também era acusado de quebrar a vitrine de uma loja de roupas na rua Oxford e de levar a perna de um manequim.

Testemunhas disseram que Gilmour, aluno da Universidade de Cambridge, passou a beber e usar drogas após ser rejeitado por seu pai biológico, o escritor Heathcote Williams, e que havia tomado LSD e Valium nas horas que antecederam ao vandalismo.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo