Entretenimento

Fechar jornal foi uma 'decisão coletiva', diz Murdoch

09/07/2011 16h05

Por Sarah McBride

SUN VALLEY, IDAHO (Reuters) - Rupert Murdoch disse neste sábado que a decisão de fechar o tabloide "News of the World" foi "coletiva".

Murdoch falou brevemente no último dia da conferência anual de mídia Allen & Co. em Sun Valley, Idaho, nos Estados Unidos, no momento em que o escândalo de escutas telefônicas ilegais ameaça as operações britânicas de sua empresa de mídia, a News Corp.

Caminhando com sua esposa, Wendi, e seu filho Lachlan, Murdoch disse não ter mais comentários sobre a situação.

No começo da semana, o filho mais novo de Murdoch e vice-diretor de operação da News Corp. anunciou que a empresa iria fechar o "News of the World", jornal sediado em Londres que está no centro do escândalo de invasão de privacidade de políticos e artistas.

A crise levou à prisão do ex-editor do tabloide, Andy Coulson, que também foi um importante assessor do primeiro-ministro britânico David Cameron, e ainda ameaça a compra da transmissora BSkyB pela News Corp.

A conferência termina no meio deste sábado após uma conversa com Mark Zuckerberg, criador do Facebook, e Bill Gates, fundador da Microsoft, o que dá a Murdoch tempo para voar à Inglaterra para o último dia de publicação do "News of the World" no domingo se ele quiser.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo