Entretenimento

Sidney Harman, dono da Newsweek, morre aos 92 anos

13/04/2011 19h08

Por Jennifer Saba

NOVA YORK (Reuters) - Sidney Harman, o magnata que espantou o mundo da mídia ao comprar a revista Newsweek por 1 dólar, morreu na terça-feira em decorrência de uma leucemia mieloide aguda. Ele tinha 92 anos.

Harman, que construiu sua fortuna vendendo equipamentos de som na companhia que fundou, a Harman Kardon, envolvia-se ativamente na política, na academia, na filantropia e, desde agosto do ano passado, na publicação de revistas.

A Harman Kardon levou o som "hi-fi" para as massas no final dos anos 1950 -- um som antes disponível apenas nos estúdios profissionais. O sistema de som estereofônico foi um grande sucesso, comparável ao iPod de hoje, de acordo com uma homenagem a Harman publicada no site Daily Beast.

Harman era casado com a ex-congressista democrata Jane Harman.

Ele detinha a cadeira de presidente na University of Southern California e ajudou a estabelecer um novo programa de educação para estudantes de doutorado.

Entre 1977 e 1978, foi subsecretário de Comércio dos EUA, no governo Carter.

(Reportagem de Jennifer Saba)

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

Mais Entretenimento

Topo