Entretenimento

Egito condena 11 à prisão por roubo de tela de Van Gogh

Ministério Egípcio de Cultura / AFP
"Flores de Papoula", de Vincent Van Gogh, que foi roubado em agosto de museu egípcio Imagem: Ministério Egípcio de Cultura / AFP

12/10/2010 16h47

CAIRO - Uma corte do Egito condenou 11 funcionários do Ministério da Cultura à prisão pela negligência que conduziu ao roubo de uma tela de Van Gogh avaliada em US$ 55 milhões num museu do Cairo, disse o juiz da corte na terça-feira (12).

O roubo de "Flores de Papoula" em agosto levou a críticas de incompetência no Ministério da Cultura e levantou dúvidas sobre as medidas de segurança para a proteção dos tesouros nacionais do Egito.

"A corte decidiu punir o vice-ministro da Cultura, Mohsan Shalan, e outros dez empregados no ministério com três anos na cadeia", disse o juiz Ahmed el-Shahedi.

Eles podem ficar fora da prisão até que outra corte reveja o caso se cada um pagar o equivalente a US$ 1.760, disse o juiz. O quadro de Van Gogh permanece desaparecido.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo