PUBLICIDADE
Topo

Agente de Chadwick elogia ética de suas escolhas: 'Sempre para trazer luz'

Chadwick Boseman interpretou James Brown nas telonas - Reprodução
Chadwick Boseman interpretou James Brown nas telonas Imagem: Reprodução

Do UOL, em São Paulo

02/09/2020 11h40

Chadwick Boseman foi convidado para o papel de James Brown em "Get on Up". Isto quer dizer que o papel já era dele, em teoria. Mas o norte-americano — que morreu na sexta-feira (28) — fez uma exigência: ele tinha, sim, que realizar um teste, como qualquer outro ator. Michael Greene foi agente do Pantera Negra por mais de uma década e elogiou a ética de Chadwick.

Para Greene, além do episódio de James Brown, em que Chadwick exigiu o teste para fossem observados seus passos de dança — aprovados, é claro — uma característica importante do ator era escolher sempre papéis que trouxessem luz para os outros, conforme relatou ao The Hollywood Reporter.

Em 2008, Chad ia dirigir um filme chamado 'Deep Azure', com dois dos meus clientes. Liguei para ele que disse: 'Como conseguiu meu número?'. Eu disse: 'Está no script'. Ele leu e acho que gostou que eu estava atrás dele. Em uma semana, ele conseguiu seu primeiro trabalho e estivemos juntos por uns 12 anos

Greene conta que eles se falavam diariamente e debatiam constantemente sobre os papéis que seriam aceitos. E que até rejeitou parcerias, como quando quiseram oferecer sociedade em uma empresa de bebidas, para preservar sua imagem.

Chad sempre queria garantir integridade, ética e moral. Seu compromisso e lealdade eram incríveis. Não é algo comum em Hollywood. Ele sempre pensava em como usar sua plataforma: 'Como posso dar de volta? Como isso será valoroso para a comunidade negra? Sempre foi sobre trazer luz. Por isso ele nunca fez filmes sombrios, com gente atirando e perpetuando o que é sombrio. Ele estava lutando contra a escuridão, até os últimos dias de sua vida, estava lutando"

Um dos casos famosos foi sua exigência em representar um dialeto africano quando viveu T'Challa, em "Pantera Negra".

Ele aprendeu xhosa em 'Capitão América', junto ao ator que fez seu pai [John Kani] e disse que só faria o filme se pudesse fazer com a voz e o dialeto africano. Ele estava disposto a largar produções que fossem apressadas ou não estivessem sendo bem cuidadas"

Em muitos casos, ele procurava as famílias de quem iria representar.

Ele falou com a família de James Brown, falou com a família de John Marshall, seu filho. Porque ele era um negro de pele escura, e não queria controvérsia. Então, queria ter certeza, e o filho de Marshall escreveu uma carta dizendo que seria uma honra"

Chadwick teve câncer de cólon, diagnosticado em 2016, e fez seus últimos filmes em meio ao tratamento.