PUBLICIDADE
Topo

Chadwick Boseman gravou 'Pantera Negra' após o diagnóstico de câncer

Do UOL, em São Paulo

29/08/2020 00h16Atualizada em 29/08/2020 16h39

Para dar vida ao primeiro super-herói negro da Marvel —ou mesmo de uma grande editora de quadrinhos— Chadwick Boseman enfrentou o diagnóstico de câncer no cólon em estágio III e seguiu com o projeto. O ator, de 43 anos, morreu nesta sexta-feira, conforme o anunciado em suas redes sociais —leia o comunicado da família.

No mesmo ano em que descobriu a doença, Boseman encarnou o Rei T'Challa pela primeira vez em "Capitão América: Guerra Civil". A participação no filme iniciava a trajetória do ator no Universo Cinematográfico da Marvel (MCU), acertada inicialmente para cinco filmes.

Para conseguir o papel, Boseman não precisou passar por testes. Em vez disso, apenas contou aos produtores o que gostaria de fazer na pele de T'Challa num filme do Pantera Negra, personagem criado em 1966. Pela sua participação no longa, Boseman ganhou US$ 2 milhões.

Entre janeiro e abril de 2017, Boseman encabeçou as filmagens de "Pantera Negra", sucesso de público —com mais de US$ 1,3 bilhão arrecadados nas bilheterias ao redor do mundo— e de crítica —o longa de Ryan Coogler concorreu a sete Oscars em 2019, incluindo o de melhor filme, levando três estatuetas para casa. Além da direção e do roteiro, a atuação de Boseman (e de colegas de elenco como Michael B. Jordan e Letitia Wright) arrancou elogios dos críticos.

Para representar o Rei de Wakanda, Chadwick Boseman treinou jiu-jitsu, capoeira e outras artes marciais. Mas o ator preferia não dividir sua intensa rotina de exercícios, que segundo ele demandava "força e flexibilidade".

É muito trabalhoso, mas o físico é a chave para entrar no personagem

Durante três meses intensos, Boseman gravou nos Estados Unidos e na Coreia do Sul. Após lançar "Pantera Negra", em 2018, com toda a maratona de divulgação que um filme deste porte exige, Boseman voltou a aparecer na pele do super-herói em "Vingadores: Guerra Infinita" (2018) e "Vingadores: Ultimato" (2019). Uma sequência para "Pantera Negra" já havia sido anunciada para 2022.

Chadwick Boseman também foi visto em "Crime sem Saída", de 2019, ao lado de Sienna Miller e de J.K. Simmons, e em "Destacamento Blood", filme de Spike Lee para a Netflix, lançado no começo deste ano. Sua participação no drama "Ma Rainey's Black Bottom", também do gigante do streaming e sem data de lançamento, já estava gravada. Baseado na peça do vencedor do Pulitzer August Wilson, o filme dirigido por George C. Wolfe ainda trará Viola Davis no elenco.

Errata: o texto foi atualizado
"Pantera Negra" concorreu a sete Oscar em 2019, e não a seis. A informação foi corrigida.
Chadwick Boseman tinha 43 anos, e não 42. A informação foi corrigida
O personagem Pantera Negra foi criado em 1966, e não em 1996. O texto foi corrigido