PUBLICIDADE
Topo

Netflix pede desculpas por pôster acusado de sexualizar garotas de 11 anos

Cena de "Cuties", filme da Netflix criticado por pôster que sexualizava protagonistas - Reprodução/IMDb
Cena de 'Cuties', filme da Netflix criticado por pôster que sexualizava protagonistas Imagem: Reprodução/IMDb

Do UOL, em São Paulo

20/08/2020 15h12

A Netflix trocou o cartaz e a sinopse de um de seus próximos filmes originais, "Cuties", após reclamações de que o material original promovia a sexualização das protagonistas, um grupo de meninas de 11 anos de idade que fazem parte de um coletivo de dança.

Pedimos perdão pela arte inapropriada que usamos para o filme 'Cuties'. Foi errado, e a arte não representava corretamente o conteúdo deste filme francês que venceu um prêmio em Sundance."
- Porta-voz da Netflix sobre polêmica em torno do filme 'Cuties'

Na trama do longa, marcado para estrear em 9 de setembro na Netflix, uma imigrante senegalesa na França se envolve com um grupo de dança em sua nova escola, o que a coloca em conflito direto com os valores muçulmanos tradicionais de sua família.

Na sinopse original da plataforma, o grupo de dança era descrito como "uma trupe de twerking", enquanto o cartaz mostrava as protagonistas no meio de uma apresentação, em poses consideradas inapropriadas — um contraste até mesmo com o material promocional do filme na França.

"Cuties" foi lançado no Festival de Sundance, no começo do ano, e foi elogiado justamente por "adotar um olhar crítico para a forma como a cultura moderna sexualiza jovens garotas". A diretora Maïmouna Doucouré venceu o prêmio de sua categoria pelo trabalho no filme.

Confira o trailer de "Cuties":