PUBLICIDADE
Topo

Santo Aslan? Igreja na Inglaterra será decorada com estátuas de 'Nárnia'

Alison White, bispa de Hull, abençoa estátua de Aslan na Igreja de St. Mary - Danny Lawson/PA Images via Getty Images
Alison White, bispa de Hull, abençoa estátua de Aslan na Igreja de St. Mary Imagem: Danny Lawson/PA Images via Getty Images

Do UOL, em São Paulo

19/08/2020 15h19

Aslan, Sr. Tumnus e até a malévola Feiticeira Branca ganharam um novo e "sagrado" papel em Beverley, na Inglaterra, onde estátuas destes e de outros personagens de "As Crônicas de Nárnia" passaram a adornar o lado de fora da Igreja de St. Mary.

A instalação foi aprovada até pela bispa Alison White, responsável pela região de Yorkshire, onde está a cidade de Beverley. Ela foi pessoalmente à igreja para abençoar as estátuas nesta semana.

As decorações em homenagem à obra de C.S. Lewis foram encomendadas como parte de um projeto de restauração que já ocorre há quase dez anos. Aslan e companhia vão substituir gravuras de pedra medievais que se danificaram com o tempo.

Mais personagens de 'As Crônicas de Nárnia', incluindo o Sr. Tumnus, ganharam estátuas na Igreja de St. Mary - Danny Lawson/PA Images via Getty Images - Danny Lawson/PA Images via Getty Images
Mais personagens de 'As Crônicas de Nárnia', incluindo o Sr. Tumnus, ganharam estátuas na Igreja de St. Mary
Imagem: Danny Lawson/PA Images via Getty Images

Ideia surgiu de estudante

Como contou Roland Deller, diretor de desenvolvimento na igreja de St. Mary, ao The Guardian, tudo começou quando a sua equipe percebeu que não seria capaz de reconstruir fielmente as gravuras que estavam nas paredes da igreja séculos antes.

Em vez disso, Roland decidiu começar um concurso para estudantes de arte e design locais sugerirem artes para preencher estas lacunas. Um deles entregou uma bela ilustração do Sr. Tumnus, fauno interpretado por James McAvoy nos cinemas.

A ideia se expandiu para toda uma série inspirada nos personagens de "Nárnia". As estátuas foram criadas pela companhia de alvenaria Matthias Garn.

Paralelos com a atualidade

Além do autor C.S. Lewis ter sido um cristão devoto, "As Crônicas de Nárnia" tem paralelos com a situação atual do mundo sob a pandemia do coronavírus — ou pelo menos é o que pensa a Reverenda Becky Lumley, responsável por St. Mary.

Nossas crianças estão experimentando um isolamento diferente daquele que as crianças viviam na 2ª Guerra Mundial, mas precisam de formas de imaginar novas possibilidades, de ter esperança. Esses livros não são só infantis, eles contém incríveis verdades que muitos cristãos de hoje em dia refletem em seu próprio entendimento de Deus e da fé."
- Reverenda Becky Lumley elogia "As Crônicas de Nárnia"