PUBLICIDADE
Topo

Fãs de grupo de k-pop reclamam de assédio de apresentador; veja vídeo

Integrantes do grupo cobrem as pernas durante evento - Reprodução
Integrantes do grupo cobrem as pernas durante evento Imagem: Reprodução

Do UOL, em São Paulo

15/08/2020 12h39

Durante um evento que contou com participação do grupo feminino de k-pop (G)I-dle, um entrevistador se sentou ao lado da cantora Minnie e se aproximou dela para conduzir a conversa e posar para fotos, interagindo e trocando olhares com as meninas. Até aí tudo bem.

O problema é que a jovem ficou visivelmente constrangida com a atitude dele, assim como suas colegas

Veja abaixo e tire suas próprias conclusões

Na internet, fãs do (G)I-dle reclamaram de um suposto assédio por marte do mestre de cerimônia do evento. A hashtag #ApologizeToMinnie, exigindo um pedido formal de desculpas, até entrou para a lista de assuntos mais comentados do Twitter.

O que ele disse

De acordo com um representante que respondeu a uma fã pelo Instagram, não houve nenhum tipo de assédio e tudo não passou de um grande mal-entendido.
Fizemos uma sessão de fotos de cerca de dez minutos como se elas estivessem brincando com um amigo no café, tirando fotos. Depois das fotos, nos cumprimentamos alegremente e nos despedimos. Se tivesse sido um probema, ela e o empresário reclamariam, certo? Isso não vai acontecer

É sempre bom lembrar: na Coreia do Sul, o contato físico entre pessoas que não se conhecem não é comum como em países como o Brasil, e isso pode ajudar a explicar o desconforto da cantora, que se move para a beirada da cadeira no vídeo.

Minnie e o grupo (G)I-dle não se posicionaram sobre o caso, mas seguidores soltaram o verbo.