PUBLICIDADE
Topo

Tirullipa diz que humor precisa ter limite: 'não gosto de magoar'

Colaboração para o UOL, em São Paulo

06/08/2020 20h37

Qual é o limite do humor? Tirullipa falou sobre o assunto durante participação no "OtaLab" no UOL desta quinta-feira (6). Em conversa com Otaviano Costa, o comediante destacou que é preciso de um limite na hora da piada e que se preocupa em não magoar as pessoas.

"Se você tá brincando com quem sabe que você tá brincando, e a pessoa tá aceitando... Quando você brinca com alguém que não sabe, aí você passa do limite. Quando você permite a brincadeira, tá ok. Mas quando você brinca sem a pessoa saber, você brinca sozinho. Aí você acaba ferindo, você não sabe o sentimento da pessoa", disse.

"Eu não gosto de fazer esse tipo de humor. Eu brinco com quem brinca comigo. A partir do momento que eu vejo que a pessoa não curte, eu não vou brincar porque acho que vou magoar e vai dar problema. Acho que tem que ter limite, sim", completou.

Começo 'não foi fácil'

O filho de Tiririca também contou como se descobriu como humorista e revelou que se apaixonou pelo circo após assistir a uma apresentação do pai.

"Me apaixonei pelo palhaço. Aí eu comecei a seguir o circo, até que ele [meu pai] começou a estourar. Comecei a querer ser igual. Com 10 anos de idade, coloquei uma peruca e comecei a imitar", contou.

"Não foi fácil. Eu fui Tiririquinha, recebi muitas críticas de 'ah, esse cara é papagaio do pai'. Aí com 17 anos, parei de imitar e busquei criar algo pra minha vida", completou.