PUBLICIDADE
Topo

O som de abertura da Netflix quase foi o de uma cabra em vez do 'Tudum'

O "tudum" quase foi trocado por uma cabra - Mike Blake
O "tudum" quase foi trocado por uma cabra Imagem: Mike Blake

Do UOL, em São Paulo

05/08/2020 10h18

O "Tudum" antes do início de alguma série ou filme original Netflix já se tornou icônico.

Mas o vice-presidente de produtos da empresa, Todd Yellin, disse, ao podcast Twenty Thousand Hertz, que esse som marcante quase foi substituído pelo berro de uma cabra.

"Gostei do som de uma cabra. Foi engraçado. Era peculiar. Era a nossa versão de Leo, o Leão".

Hoje o "Tudum" é tão famoso quanto o leão da MGM, não é mesmo?

Criatividade = aliança batendo

O designer de som Lon Bender, criador do "Tudum", também participou do episódio do podcast, contando como o som foi criado.

Segundo Bender, que já ganhou o Oscar de Melhor Edição de Som por "Coração Valente" e recebeu outras três indicações, o famoso "Tudum" é o barulho de sua aliança casamento batendo em um armário de madeira.

Ele acrescentou o som de guitarras e hits abafados para criar o que ele chama de "som florescente".

Cabra ou aliança? Eis a dúvida

O designer criou cerca de 20 sons, incluindo o da cabra. Mas a decisão final foi tomada pela filha de Yellin, que tinha 10 anos na época.

O chefe da Netflix contou que sentia a pressão por fazer a escolha certa e, por isso, pediu a ajuda da filha.

Mais do que uma vinheta, um legado

Vale lembrar que em janeiro, a Netflix Brasil lançou o Festival Tudum, homenageando o som da abertura de suas produções originais.

O "Tudum" também já ganhou versões especiais. Tem a estendida, criada por Hans Zimmer, que aparece antes dos filmes "História de um Casamento" e "O Irlandês". E tem o funk feito por Kondzilla para a série "Sintonia".