PUBLICIDADE
Topo

Ele doou esperma e usou a experiência para um filme: 'Posso ter dez filhos'

Cena do filme "Minhas Mães e Meu Pai" (2010) - Reprodução
Cena do filme "Minhas Mães e Meu Pai" (2010) Imagem: Reprodução

Do UOL, em São Paulo

30/07/2020 18h06

O filme "Minhas Mães e Meu Pai" completa dez anos e a história de um doador de esperma "descoberto" pelos filhos — que são criados por duas mulheres — não deixou de ter sua parte real.

Em entrevista para a Variety para celebrar o longa, o roteirista Stuart Blumberg contou que usou da própria experiência em ser um doador de esperma quando jovem para ajudar a bolar o filme.

Quem teve a ideia do projeto foi sua parceira criativa e cineasta, Lisa Cholodenko, mas Blumberg se surpreendeu com a ideia. Ele conta:

"Lisa me disse que ela e seu parceiro estavam tentando ter um filho com um doador de esperma, e ela estava pensando que seria uma boa ideia para um filme. Eu disse: 'Uau, isso é estranho. Na faculdade, eu era doador de esperma e sempre me perguntei se tenho filhos e o que aconteceria se tentassem me encontrar.'

via GIPHY

O roteirista lembra que conhecia muitas pessoas que pagavam as férias de verão ou até a pizza do jantar com o dinheiro por doar esperma. Mas no caso dele foi diferente, ele apenas pensou que têm pessoas que querem ter filhos e não podem. Então, por que não ajudar? Ele brinca com as situação:

"Eles me testaram, disseram que eu estava apto e doei. Não sei se tenho filhos. Eu posso ter nenhum, eu posso ter dez."

A ideia deu certo e o filme foi sucesso de crítica e público. A história é a seguinte: Jules (Julianne Moore) e Nic (Annette Bening) estão juntas há muito tempo e criaram os filhos a partir de um doador de esperma, Paul (Mark Ruffalo).

Acontece que as crianças são curiosas, e aos poucos foram apresentando o pai biológico para a família não-tradicional delas.

Filmes e séries