PUBLICIDADE
Topo

Chefe da Netflix: 'Roma' abriu a porta para vitória de 'Parasita' no Oscar

Cenas de "Roma" e "Parasita", filmes importantes do Oscar 2019 e 2020, respectivamente - Montagem UOL/Fotos Reprodução
Cenas de 'Roma' e 'Parasita', filmes importantes do Oscar 2019 e 2020, respectivamente Imagem: Montagem UOL/Fotos Reprodução

Do UOL, em São Paulo

30/07/2020 13h51

Ted Sarandos acha que a vitória de "Parasita" como melhor filme no Oscar 2020 se deu, em parte, por causa do espaço aberto por "Roma". O CEO da plataforma falou à Variety sobre a conexão que vê entre os dois longas.

Eu acho que o sucesso de 'Roma' teve muito a ver com o que aconteceu com 'Parasita'. A ideia de que um filme falado em língua estrangeira poderia ter 10 indicações ao Oscar e vencer três, penetrando em categorias além de melhor filme internacional... isso abriu a porta para 'Parasita' ser tão bem-sucedido quanto foi."
- Ted Sarandos, CEO da Netflix

Sarandos não parou por aí, citando que o lançamento de "Okja" (2017) pela Netflix fez com que o público se tornasse "mais receptivo ao conteúdo sul-coreano". O longa citado por ele é dirigido por Bong Joon Ho, responsável também por "Parasita".

Precedentes

Apesar de Sarandos citar corretamente que as 10 indicações de "Roma" ao Oscar tenham sido um feito inédito para um filme falado em língua não inglesa, outras produções estrangeiras já haviam conseguido nomeações nas categorias principais antes.

Dois longas brasileiros atingiram o feito nos últimos 25 anos. "Central do Brasil" (1998, indicado a melhor atriz) e "Cidade de Deus" (2002, indicado a melhor direção, roteiro adaptado, edição e fotografia).

Filmes e séries