PUBLICIDADE
Topo

Henry Cavill relembra teste em que ficou paralisado ao ver Patrick Stewart

Henry Cavill atua em "The Witcher", da Netflix; ele foi o protagonista em três filmes do Superman - Divulgação/Netflix
Henry Cavill atua em "The Witcher", da Netflix; ele foi o protagonista em três filmes do Superman Imagem: Divulgação/Netflix

Do UOL, em São Paulo

24/06/2020 12h57Atualizada em 24/06/2020 13h20

Parece que até os super-heróis ficam nervosos. O ator Henry Cavill — que interpretou o "Superman" em três filmes sobre o herói — contou sobre um episódio em que ficou sem reação diante de Patrick Stewart, o professor Charles Xavier de "X-men" e o capitão Jean-Luc Picard, de "Star Trek: The Next Generation".

"Nos conhecemos há muitos anos — acho que foi em 2003, quando você estava escalando para "The Lion in Winter". Eu trabalhava como ator há três anos. Eu estava incrivelmente nervoso em fazer um teste na frente de um ator do seu calibre", disse Cavill em um bate-papo entre os dois na revista Variety.

Ele contou que passou semanas ensaiando as falas para a audição. Mas quando se deparou com Stewart, o nervosismo tomou conta.

"Fiquei paralisado e completamente perdido. Não sabia como agir e depois saí com o rabo entre as pernas".

O ator da série "The Witcher", da Netflix, saiu reflexivo e triste por não se apresentar do jeito que esperava. Ele decidiu retornar e recebeu apoio de Stewart.

"Então eu voltei e você falou que estava tudo bem. E fiz outra audição. Não era bom o suficiente para conseguir o emprego, mas foi bem melhor (que o teste anterior). Você disse: 'Estou tão feliz que você voltou' e isso me deu tanta força ao longo da minha carreira, e nunca esqueci", agradeceu Cavill.

Ao saber da revelação, o veterano do cinema disse que também passou por experiências parecidas.

Stewart comentou como as crianças e os fãs de filmes passam a reconhecer os atores devido aos personagens, como Cavill com Superman.

"Houve um pouco disso com Jean-Luc Picard e Charles Xavier. Senti com os dois que eles têm um impacto na minha vida particular. Nisso, havia um tipo de padrão de moralidade e comportamento que você precisava manter, porque, se não, eles refletiriam mal e negativamente no personagem que você estava interpretando", disse.