PUBLICIDADE
Topo

Música

Zelia Duncan sobre ser lésbica: 'Dos 16 aos 20, achei que estava doente'

Zélia Duncan: "Eu era grandona, um pouco masculina e tinha vergonha" - Roberto Setton
Zélia Duncan: 'Eu era grandona, um pouco masculina e tinha vergonha' Imagem: Roberto Setton

Colaboração para o UOL

23/06/2020 20h40

Zelia Duncan e Bruna Linzmeyer, que contracenaram no filme "Paciência Selvagem", de 2019, tiveram um bate-papo emocionado na noite de hoje. As artistas, que são lésbicas, falaram sobre a descoberta de suas respectivas sexualidades, e Zelia revelou que tinha vergonha da própria voz, por considerá-la "masculina".

A cantora disse que se descobriu lésbica aos 16 anos, quando começava a carreira de cantora. "Dos 16 aos 20 e poucos, achei que ia passar, que ia conhecer um cara, que era uma fase. Achava que estava 'doente'", disse a cantora. Ela, no entanto, considera que viveu plenamente mesmo antes de se aceitar.

obrigada, @zeliaduncan todo meu amor ??

Uma publicação compartilhada por bruna linzmeyer (@brunalinzmeyer) em

"Eu com 11, 12 anos tinha vergonha da minha voz, uma voz grossa. Eu era grandona, um pouco masculina e tinha vergonha. Hoje, vejo mulheres masculinas e vibro. Isso mudou muito em mim. Hoje eu olho e digo: 'É isso aí, minha voz é grossa'. Uma vez um jornalista disse no meu primeiro disco que eu devia ter problema de hormônio, por pura maldade".

Em "Paciência Selvagem", curta dirigido por Érica Sarmet, Zelia vive Vange, uma motoqueira lésbica que se encanta pela relação de quatro garotas, entre elas Rô, vivida por Bruna.

Bruna namora atualmente a DJ Marta Lopes, enquanto Zelia já foi casada com a atriz Claudia Netto.

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do publicado no último parágrafo, Zélia Duncan não está namorando com Cláudia Netto. As duas foram casadas, mas se separaram. A informação foi corrigida.

Música