PUBLICIDADE
Topo

Ator de 'The Flash' é demitido por mensagens ofensivas no Twitter

O ator Hartley Sawyer, de "The Flash" - Reprodução/Instagram
O ator Hartley Sawyer, de 'The Flash' Imagem: Reprodução/Instagram

Do UOL, em São Paulo

08/06/2020 15h45

O ator Hartley Sawyer foi demitido pela produção da série The Flash da emissora CW, depois de serem recuperados tuítes antigos com mensagens ofensivas, de acordo com o site The Hollywood Reporter.

Sawyer interpretava Ralph Dibny na série do herói da DC. "Hartley Sawyer não retornará para a sétima temporada de 'The Flash'", disse a CW em um comunicado enviado ao site.

"Em relação aos posts de Sawyer em suas redes sociais, não aceitamos comentários intolerantes contra alvos de qualquer raça, etnicidade, nacionalidade, gênero ou orientação sexual. Esses comentários são antiéticos para nossos valores e políticas, nos quais nos comprometemos a ter um seguro, inclusivo e produtivo ambiente", continua a nota.

Entre os tuítes resgatados por usuários do Twitter, há um de 2012 em que Sawyer escreveu: "A única coisa que me impede de fazer tuítes racistas é saber que Al Sharpton nunca pararia de reclamar de mim".

Em 2014, escreveu: "Curti uma visão de um seio em uma audição hoje". Diversas das mensagens tinham tons abusivos em relação a mulheres. O ator entrou para "The Flash" depois dos posts, em 2017.

O ator de 35 anos, nascido nos Estados Unidos, fez um pedido de desculpas no Instagram. "Minhas palavras, irrelevante o fato de terem sido feitas com intenção de serem humor, foram agressivas e inaceitáveis. Eu estou envergonhado que fui capaz destas horríveis tentativas de ter atenção o tempo todo", escreveu ele.

"Esse comportamento não é aceitável. Foram palavras que eu joguei naquela ocasião sem pensar ou reconhecer seu poder de machucar, e que agora eu reconheço", acrescentou o ator.

O showrunner da série, Eric Wallace, também se pronunciou. "Nesta manhã, muitos de vocês souberam que Hartley Sawyer não retornará para a sétima temporada de 'The Flash'. Em relação a suas mensagens em redes sociais, elas quebraram meu coração e me deixaram bravo pra caramba. Elas indicam um problema maior em nosso país", escreveu ele.

Wallace afirmou que está comprometido em tentar construir um ambiente melhor na produção, tanto em questões raciais quanto de gênero. Ele ainda se posicionou a favor dos protestos a favor de George Floyd, o ex-segurança negro morto por policiais brancos. "Assassinato não é democracia."