PUBLICIDADE
Topo

Kiko Loureiro 'vende' solo por R$ 13 mil para gravar disco: 'Foi um dilema'

Kiko Loureiro - Divulgação
Kiko Loureiro Imagem: Divulgação

Leonardo Rodrigues

Do UOL, em São Paulo

07/06/2020 04h00

Integrante do Megadeth, um dos "Big 4" do thrash metal, e considerado um dos guitarristas mais técnicos do planeta, Kiko Loureiro recorreu a uma "vaquinha" virtual para financiar seu quinto trabalho solo. E o que mais chamou a atenção dos fãs na campanha foram as recompensas definidas no crowdfunding: tem até "venda" de solo de guitarra.

Você pode ajudar Kiko comprando CDs, vinis e camisetas, mas também dá para adquirir coisas mais elaboradas.

Por exemplo:

  • uma ligação por Sykpe (R$ 768)
  • uma aula de guitarra ou orientação de carreira, também por Skype (R$ 2.047)
  • várias guitarras Ibanez, incluindo autografadas e duas usadas em álbuns (de R$ 7.422 a R$ 47.604)
  • uma colaboração em vídeo com Kiko (R$ 10.237)
  • a gravação de um solo na música de quem comprar o pacote (R$ 12.797)

Curioso, não? Mas só um detalhe: esses valores estão cotados originalmente em dólar e vêm variando diariamente com o câmbio.

Procurando independência

Em entrevista ao UOL, Kiko diz que ele não está vivendo crise financeira nem passando por dificuldades por causa da quarentena. Ele cumpriu o isolamento com a mulher e filhas na Finlândia —ela é finlandesa— e agora já pode sair de casa com a reabertura do país. A questão era exercer liberdade sobre o próprio trabalho.

No início, fiquei com um pouco de receio. Mas, como o Megadeth já tinha lançado o último disco com financiamento, no esquema de pré-venda com produtos especiais, resolvi experimentar. Por não ter gravadora, tenho mais liberdade em produzir e divulgar meu trabalho da forma que acho melhor. Você tem o ônus, de ter que trabalhar mais de outras formas, e o bônus, mas eu gosto desse jeito

Mas e essa recompensas diferentes?

Kiko diz ter pesquisado outros crowdfundings musicais para fechar as recompensas.

Estamos vivendo o mundo do coronavírus. Então não faria sentido fazer como o Megadeth fez, convidando fã para acompanhar as gravações do disco. Teria que ser tudo pela internet. E sou um cara que está tentando ao máximo se inteirar com a internet e interagir com fãs. E deu certo

Dilema da grana

E deu certo mesmo. Com prazo para terminar em um mês, a campanha foi lançada em meados de maio no site Indiegogo prevendo arrecadar US$ 20 mil (cerca de R$ 99 mil). Mas ele nem precisou dobrar a meta. Em pouco mais de duas semanas, o financiamento atingiu US$ 44 mil (R$ 225 mil). O problema é que, com a crise econômica e a disparada do dólar, os valores cresceram demais.

Na verdade, o disco custa muito mais que US$ 20 mil. Botei esse valor para não ficar muito fora da realidade. Eu vivo fora do país há quase dez anos, entre os Estados Unidos e a Finlândia. Então eu vivo basicamente em euro e dólar. Mas sei que tenho um público forte no Brasil. Foi um dilema escolher os preços. Mas havia muita margem

Quanto você acha que custa gravar um disco profissional? Ele explica

Gravar um disco de R$ 100 mil no Brasil é um luxo. Mas gravar um disco de US$ 20 mil no exterior não é nada de luxo. É algo superindependente, gastando o mínimo para contratar produtor, engenheiro de som, músicos. Tenho amigos, mas não peço favor. Paguei todos eles

Como foi feito o disco

Instrumental e com onze faixas, o álbum vem sendo produzido desde o início do ano. Foi gravado em Los Angeles e mixado na Inglaterra. A produção é do próprio Kiko Loureiro em parceria com amigos como o produtor Adair Daufembach. Ele gravou guitarras e atuou como engenheiro de som de guitarra e bateria.

O baterista Bruno Valverde e o baixista Felipe Andreoli, ambos do Angra, também participaram. Um clipe já foi gravado para ser lançado no próximo dia 16. O título do disco ainda não foi divulgado, mas a previsão de lançamento é início de junho.

E o Megadeth?

Sem pressa para voltar a fazer shows, Kiko revela que está vivendo uma fase de "paizão" em casa, ministrando seus cursos online e trabalhando no disco. Entre março e abril, ele deveria ter finalizado outro álbum, o do Megadeth, o primeiro após o vocalista Dave Mustaine tratar um câncer na garganta, mas o coronavírus levou ao adiamento.

Ainda estamos trabalhando a distância, trocando material. Mas já está quase tudo pronto. Em fevereiro, nós fizemos a primeira turnê depois que o Dave ficou bom, tocando na Europa. E ele estava superanimado, no pique. Foi a melhor turnê que fiz com o Megadeth. Acho que ele estava feliz não só por ter vencido a doença, mas por ter conseguido cantar. Foi incrível