PUBLICIDADE
Topo

'Cats': nada melhor que a quarentena para ver um dos piores filmes recentes

Daniel Palomares

Do UOL, em São Paulo

03/06/2020 12h00

Era Natal do ano passado. O filme "Cats" estreava mundo afora, depois de meses de muita expectativa. Não que o público estivesse animado. Eles estavam é morrendo de medo! Os gatos que fizeram tanto sucesso nos teatros por 40 anos aterrorizaram os espectadores do longa, tanto que tem até quem acredite que o mundo não foi mais o mesmo depois da estreia do filme.

Já sabemos que "Cats" se converteu num fiasco. Não adiantou apostar em um elenco estrelado ou em músicas clássicas: o filme não agradou e foi um fracasso de bilheteria, além de ter vencido diversos Framboesa de Ouro, incluindo Pior Filme.

Mas com tanto tempo livre na quarentena, por que não dar uma chance a um filme que se tornou tão icônico pelos piores motivos? "Cats" chega hoje ao UOL Play e se estamos vivendo um período tão confuso e conturbado, nada melhor do que assistir a algo tão confuso quanto.

Estrelas felpudas

Fala sério: você já imaginou ver Judi Dench, uma das maiores atrizes da história, coberta de pelos e fantasiada como um gato? Que tal, então, Idris Elba, um dos galãs do cinema, com lentes verdes fluorescentes?

"Cats" te proporcionará a chance de assistir a alguns dos maiores astros do entretenimento da forma mais bizarra possível. Com certeza, uma oportunidade única! Onde mais veríamos Jennifer Hudson e seu vozeirão debaixo de pelos desgrenhados? Rebel Wilson dançando enquanto come baratas? Imperdível.

Só sentir

Do que se trata "Cats"? Bem, é difícil de explicar. O musical criado por Andrew Lloyd Webber é inspirado em poemas do livro "Old Possum's Book of Practical Cats", do americano T.S. Eliot. No filme, cada personagem tem sua respectiva canção e eles se apresentam um a um para Old Deuteronomy, a líder dos Jellicle Cats, que todo ano escolhe um dos integrantes do grupo para ter uma vida melhor.

Fez sentido? Para mim também não! Mas alguém consegue entender o que estamos vivendo? Quarentena, isolamento social, protestos, remédios, vacinas, sem ideia de como será o futuro... Já que nada mais faz sentido, quem sabe "Cats" consiga se fazer entender nesse novo normal. Não temos o que dizer, só sentir.

Tão ruim que é bom

São comuns os casos de filmes que se tornaram clássicos cult, isto é, longas que foram criticados ou incompreendidos na época do lançamento mas que, com o passar dos anos, foram redescobertos e elevados a outro patamar. "Rocky Horror Picture Show" e "A Morte Lhe Cai Bem" são dois desses exemplos.

Quem saberá o que o futuro reserva para "Cats"? O que pode parecer péssimo agora, um dia pode ser cultuado por uma legião de fãs. Imagina só, daqui alguns anos, todos os jovens falando do filme e você podendo, orgulhoso, dizer: "Eu assisti". Então corre pro UOL Play e boa sorte!

Filmes e séries