PUBLICIDADE
Topo

Ator pediu que seu personagem não fosse apoiador de Trump em 'Da 5 Bloods'

"Da 5 Bloods" chega no dia 12 de junho na Netflix - Reprodução/Instagram @vanityfair
'Da 5 Bloods' chega no dia 12 de junho na Netflix Imagem: Reprodução/Instagram @vanityfair

Do UOL, em São Paulo

03/06/2020 11h58

O ator anglo-americano Delroy Lindo, que interpreta Paul no filme 'Da 5 Bloods', disse ter pedido para Spike Lee, que dirige a peça, para que seu personagem não fosse um apoiador de Donald Trump, presidente dos Estados Unidos.

"Lembro-me de dizer a Spike: 'Tenho um filho de 17 anos, cara. Não quero que ele me veja representando essa pessoa'", contou o ator, em entrevista ao jornal britânico "The Guardian".

Apesar disso, o ator foi convencido por Spike Lee e topou interpretar o personagem que apoia o governo do empresário norte-americano. Lindo disse não conhecer nenhum partidário negro de Trump.

No filme, o personagem de Lindo é um dos quatro afro-americanos veteranos da Guerra do Vietnã que retornam ao país asiático em busca dos restos mortais de um companheiro de luta.

A produção, que coloca os negros e questões raciais no centro da narrativa, estreia no dia 12 de junho na Netflix e chega em um momento de fortes tensões nos Estados Unidos com os protestos antirracistas após a morte de George Floyd. Sobre as manifestações, Lindo se diz esperançoso.

"Os eventos dos últimos dias são exemplos brilhantes de dor, medo, ansiedade e raiva focadas em coisas construtivas, criativas e humanas, embora eu não seja ingênuo o suficiente para pensar que as coisas vão mudar nos próximos seis meses. Mas quero acreditar que as sementes foram plantadas", pontuou.

Nascido no Reino Unido, Lindo disse que o racismo no país "é tão virulento e violento" quanto o racismo nos Estados Unidos.

"Mesmo com os negros da segunda e da terceira geração que nasceram cidadãos britânicos, ainda existe esse elemento de 'Você não pertence a este lugar!' e 'Você é um imigrante!'", argumentou.