PUBLICIDADE
Topo

Roger Waters critica Gilmour por 'excluí-lo' do Pink Floyd: 'Mude o nome'

Roger Waters chega ao Festival de Veneza, na Itália, para promover o filmes Us + Them - Ernesto Ruscio/Getty Images
Roger Waters chega ao Festival de Veneza, na Itália, para promover o filmes Us + Them Imagem: Ernesto Ruscio/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

19/05/2020 11h28

Resumo da notícia

  • Roger Waters questionou porque seus projetos solo não são divulgados
  • Redes do Pink Floyd são administradas por David Gilmour e sua equipe
  • Ex-companheiro deveria 'mudar o nome da banda', disse Waters
  • 'Ele acha que é dono do Pink Floyd', criticou o músico

Roger Waters postou um vídeo em seu Twitter no qual critica o ex-companheiro de Pink Floyd, David Gilmour, por "excluí-lo" do site oficial e das páginas nas redes sociais da banda. Segundo Waters, os seus projetos solo são os únicos a não ganharem divulgação nos canais do grupo.

Waters chegou a dizer que Gilmour "devia mudar o nome de Pink Floyd para Spinal Tap", brincando com o nome de uma banda famosa pelo filme de comédia "Isto é Spinal Tap" (1984).

'Ele acha que é dono da banda'

No vídeo, Waters explicou que reivindica acesso às redes do Pink Floyd porque, para ele, "os fãs continuam acompanhando a banda por causa dos projetos solo" de todos os ex-integrantes. "Parece que o mais justo seria se todo mundo tivesse acesso a esse material", comentou.

"No entanto, David acha que é dono da banda. Eu acho que é porque eu deixei a banda em 1985, e por isso ele acha que é o Pink Floyd, que eu sou irrelevante, e que deveria permanecer calado", refletiu.

O Pink Floyd continuou na ativa até 1995, dez anos após a saída de Waters. Reuniões pontuais aconteceram desde então, além do lançamento do disco "The Endless River", em 2014, sem a participação do músico.

Gilmour e família

Waters ainda citou que Gilmour costuma divulgar projetos de sua família, incluindo a mulher Polly Samson, nas redes da banda. "Os fãs se perguntam: 'Por que sempre temos que ver o que ela faz, e os projetos de Roger não aparecem nunca?'. É uma ótima pergunta", comentou.

"Isso está errado. Nós deveríamos nos revoltar", declarou também. "De qualquer forma, fiquem seguros, pessoal. Vivemos em temos difíceis, e precisamos nos comunicar uns com os outros de alguma forma".

Rock