PUBLICIDADE
Topo

CEO da Disney diz que não sabe quando os parques domésticos reabrirão

Bob Chapek foi nomeado CEO em fevereiro e abriu mão de 50% de seu salário durante a pandemia - Getty Images
Bob Chapek foi nomeado CEO em fevereiro e abriu mão de 50% de seu salário durante a pandemia Imagem: Getty Images

Do UOL, em São Paulo

11/05/2020 14h43Atualizada em 11/05/2020 15h17

O CEO da Walt Disney Company, Bob Chapek, disse hoje que os ingressos para o parque da Disney de Xangai, na China, que reabriu hoje após três meses fechado devido ao novo coronavírus, estão esgotados até o fim da semana. O executivo também confirmou a abertura do complexo comercial da Disney Springs, em Orlando, na próxima semana, mesmo que ainda esteja indefinido quando os parques domésticos reabrirão.

Em entrevista ao canal de televisão CNBC, o executivo contou que espera aumentar a capacidade do parque de Xangai em 5.000 visitantes a cada semana. Para o CEO, o aumento gradual de visitantes no parque, que suporta até 27 mil pessoas, garante a saúde das pessoas e a empresa prefere que o processo seja "lento e estável".

O executivo ainda disse que não está claro quando os demais parques domésticos serão reabertos, já que depende de decisões das autoridades estaduais e locais.

"Queremos abrir o mais rápido possível em todo o mundo, mas faremos isso de maneira responsável. Queremos que nosso elenco volte ao trabalho o mais rápido possível. Acho que é um bom sinal que a Disney Springs [complexo comercial] será aberta em Orlando [20 de maio]."

Chapek disse que, assim como nos parques temáticos, há muita "demanda reprimida" por lançamentos de filmes e confirmou que o live-action de "Mulan" será lançado no dia 24 de julho.

"Nesse caso em particular [do live-action de 'Mulan'], acho que pode ser gerenciada [a questão do distanciamento]. Acho que caberá a nossos expositores com quem fazemos parceria. Acho que é uma data de lançamento muito boa para esse título em particular". Na última semana, Chapek chegou a dizer que a empresa precisaria repensar as estratégias de lançamento dos filmes devido à covid-19.

Ao comentar sobre o canal de esportes ESPN, o CEO disse que os telespectadores podem esperar que os programas ao vivo retornarão em breve. "Não vou comentar sobre nenhuma delas [ligas] especificamente. Mas estamos trabalhando muito de perto com uma variedade de cenários que trarão esportes ao vivo de volta", disse ele.