PUBLICIDADE
Topo

Joaquin Phoenix quase foi o Batman em filme dirigido por Darren Aronofsky

"Coringa", filme de Todd Philips, foi um dos blockbusters do ano de 2019 e contou com inspiração em filmes como Taxi Driver - Divulgação
"Coringa", filme de Todd Philips, foi um dos blockbusters do ano de 2019 e contou com inspiração em filmes como Taxi Driver Imagem: Divulgação

Do UOL, em São Paulo

17/04/2020 16h42

O diretor de "Cisne Negro" (2010), Darren Aronofsky, revelou em entrevista à Empire, publicada hoje, que foi chamado no início dos anos 2000 para dirigir um filme do Batman. Ainda que não tenha ido para frente, sua ideia era ter Joaquin Phoenix — hoje conhecido por estrelar "Coringa" (2019) — como protagonista.

No entanto, a ideia da Warner Bros. era de contratar um ator com outra proposta: o mais cotado era Freddie Prinze Jr, o Fred da trilogia de filmes '"Scooby-Doo".

"Eu lembro de pensar: 'Nossa, nós estamos fazendo dois filmes diferentes aqui'. Essa história é real. Eram outros tempos. O Batman que eu escrevi era bem diferente da pegada que eles assumiram no final das contas", conta Aronofsky.

Filmes como "Desejo de Matar", "Operação França" e "Taxi Driver" seriam inspirações para o filme idealizado pelo diretor de "Mãe!" (2017). Além do cinema, o trabalho do quadrinista Frank Miller também era olhado por Aronofsky, que até o encontrou para que conversassem sobre um roteiro:

"Foi algo incrível, porque eu era um grande fã de seu trabalho nas graphic novels [quadrinhos com proposta mais adulta], então apenas conhecê-lo foi emocionante na época", lembra o diretor.

"O Batman que estava diante de mim era 'Batman & Robin' (1997), o famoso com os mamilos marcados no uniforme, então eu estava realmente tentando minar isso e reinventá-lo. Foi para onde minha cabeça foi.", explica Darren, que chegou a cogitar um homem-morcego que praticava tortura, coisa que assustou até mesmo Frank Miller.