PUBLICIDADE
Topo

Entretenimento

'Vai pa onde?' Pocoyo vira ícone da quarentena e criador festeja memes

Pocoyo virou embaixador do isolamento social no Brasil - Reprodução/Divulgação
Pocoyo virou embaixador do isolamento social no Brasil Imagem: Reprodução/Divulgação

Daniel Palomares

Do UOL, em São Paulo

13/04/2020 14h27

Se você tem acesso a internet e adora passar o tempo no WhatsApp, no Facebook ou no Twitter neste período de isolamento social, com certeza já deve ter se deparado com figurinhas e memes de um menininho todo vestido de azul, geralmente acompanhado pela frase 'Vai pa onde?'.

Este é o Pocoyo, personagem criado em 2005 pelo espanhol Guillermo García Carsí, e que virou praticamente o embaixador do confinamento e da quarentena no Brasil. O UOL conversou com o animador para entender o fenômeno e conta a seguir curiosidades sobre a trajetória do (ainda mais) popular Pocoyo.

Antes de Pocoyo

No início da carreira, Guillermo fez alguns curtas de animação e participou de "programas ruins" até começar a trabalhar no Cartoon Network da Espanha. Ele acredita que o sucesso das animações é justamente o fato de não serem feitas só para crianças. "Todo mundo adora boas histórias. Com elas, as crianças podem se inspirar e se tornar mais criativas", opina. "Quando Pocoyo surgiu, os desenhos eram muito paternalistas e menosprezavam o que as crianças poderiam entender e aproveitar", sugere.

POC1 - Reprodução - Reprodução
Pocoyo virou febre nas figurinhas do WhatsApp
Imagem: Reprodução

"Chaplin para crianças"

A ideia de Guillermo ao criar Pocoyo era de um desenho de humor, com muitas piadas visuais, personalidade forte e nenhuma fala. Algo que ele definiu na época como "Chaplin para crianças". Outras influências foram a Pantera Cor-de-Rosa e o personagem Arale, criado por Akira Toriyama, responsável por "Dragon Ball Z". "Outras influências que tive foram Guille, de 'Mafalda', e até músicas dos Beatles, como 'Love Me Do' para criar pequenas situações no desenvolvimento do Pocoyo", relembra Guillermo.

'Vai pa onde?'

Apesar de já ter 15 anos, Pocoyo explodiu de verdade no Brasil agora, virando meme e até fantasia de Carnaval. Guillermo já sabia da fama do personagem no país, graças a uma colega de trabalho brasileira. "Nunca pensei que se tornaria algo icônico depois de 15 anos. É uma honra!", festeja. "Acho os memes muito divertidos e inteligentes."

Ícone do isolamento

pocyyy - Arquivo pessoal/Reprodução - Arquivo pessoal/Reprodução
Guillermo fez um desenho especial de Pocoyo agradecendo aos fãs do Brasil
Imagem: Arquivo pessoal/Reprodução

Guillermo acredita que o sucesso dos memes no Brasil pode estar relacionado ao fato de um garotinho fofo exigir que você fique em casa. "É muito legal e engraçado. Ele substituiu a figura do político ou do policial te mandando ficar em casa. Parabéns a quem criou tudo isso!"

Aproveitando o momento de conscientização sobre o combate ao novo coronavírus, Guillermo criou um personagem chamado Baby Bot, que canta uma música sobre a importância de lavar as mãos. Será que vai virar meme também?

Entretenimento