PUBLICIDADE
Topo

Foo Fighters dizem que fantasmas interferiram em gravação do novo disco

Dave Grohl, do Foo Fighters, comanda show no Rock in Rio 2019 - Mauro Pimentel/AFP
Dave Grohl, do Foo Fighters, comanda show no Rock in Rio 2019 Imagem: Mauro Pimentel/AFP

Do UOL, em São Paulo

23/03/2020 14h58

O próximo disco dos Foo Fighters vai contar com uma participação "do além". Segundo o vocalista Dave Grohl, espíritos interferiram na gravação das novas músicas da banda, realizada em uma casa alugada em Encino, distrito de Los Angeles, nos EUA.

Falando com a revista MOJO, Grohl contou que percebeu a "vibração estranha" da casa assim que entrou. "A acústica lá dentro era ótima, mas logo coisas estranhas começaram a acontecer", disse o roqueiro.

"Nós íamos embora e, quando voltávamos no dia seguinte, os instrumentos estavam todos desafinados. Nós arrumávamos todos os marcadores da mesa de som da forma como queríamos, e quando voltávamos eles estavam todos no 0", relatou.

Grohl ainda jurou que os microfones e instrumentos de gravação se ligavam no meio da noite, deixando longas faixas registradas quando os músicos chegavam pelas manhã. "Não ouvimos vozes nem gente tocando os instrumentos, mas havia algo estranho lá", disse.

Os membros do Foo Fighters então colocaram uma câmera escondida no estúdio, para tentar captar o que acontecia. "No começo, não víamos nada. Então, quando estávamos começando a achar que éramos loucos ou paranoicos, as coisas começaram a aparecer", contou.

"Infelizmente, o dono da casa fez com que eu assinasse um acordo de confidencialidade. Aquele lugar tem um histórico sinistro, mas não posso falar nada, porque o cara está tentando vender a casa", disse.

A banda ainda não marcou uma data de estreia para o novo álbum, que já está pronto. Os roqueiros prometeram liberar as faixas inéditas e sair em turnê assim que a pandemia do novo coronavírus estiver sob controle.