PUBLICIDADE
Topo

Doação de órgãos de baterista que morreu nos EUA é negada por ele ser gay

Sean Reinert, ex-baterista do Cynic e Death - Reprodução/Facebook
Sean Reinert, ex-baterista do Cynic e Death Imagem: Reprodução/Facebook

Do UOL, em São Paulo

11/02/2020 15h28Atualizada em 11/02/2020 17h47

Sean Reinert foi um dos grandes nomes da bateria no metal extremo, participando de discos seminais de bandas como Death e Cynic. Passadas menos de três semanas de sua morte, no dia 24 de janeiro - o motivo não foi revelado -, ele teve um último desejo negado: doar seus órgãos. O motivo foi o fato de Sean ser gay, o que gerou um post de seu marido, triste com a recusa.

Tom fez um texto explicando a situação no Facebook do baterista, que tinha 48 anos, e revelou que poucas horas depois de confirmada a morte de Sean, ele recebeu uma ligação, ainda no meio da noite, para falar sobre doação de órgãos.

"Meu marido era um doador de órgãos. Ele acreditava que ele poderia ajudar alguém que precisasse. Depois de eu chegar em casa do hospital, na noite em que ele morreu recebi uma ligação à 1h da madrugada. Era uma pessoa do programa de doação de órgãos", contou Tom. Ele disse à pessoa que não tinha condições de falar sobre aquilo, mas que o faria pela manhã.

Na manhã seguinte, ele conversou com a irmã de Sean, que aprovou a doação. "Liguei para lá e voltamos ao procedimento. A moça começou o questionário e, depois de algumas perguntas padrão, ela perguntou se Sean era um homem homossexual sexualmente ativo. Eu nem pensei e disse que 'sim'. Ela falou: 'Bem, infelizmente isso quer dizer...'. Eu fiquei atordoado, porque sabia o que ela ia dizer."

Tom lamentou. Apesar do motivo da morte não ter sido revelado, afirmou que Sean era saudável, não usava drogas, tampouco se suicidou. "Sean não tinha HIV, não tinha outras DSTs... Mas, por ser um homem gay vivendo na América em 2020, ele não pôde ter o desejo final de doar órgãos para salvar a vida de outras pessoas. O governo prefere que pessoas morram a receber os órgãos de Sean. Como seu marido, isso me dói no estômago e me deixa incrivelmente bravo", concluiu.

Nos Estados Unidos, não há leis que impeçam a doação de órgãos por homens homossexuais sexualmente ativos. Isso é aplicado por conta de uma diretriz do Departamento de Saúde do país, que padroniza os transplantes de órgãos desde 2013. Algo semelhante ocorre no Brasil, com doações de sangue.

Sean explicou em um adendo ao post que a diretriz indica que estão impedidos de doar órgãos homens homossexuais que tiveram relações sexuais nos últimos 12 meses. "Enquanto alguns sites dizem que é um mito que pessoas LGBTQ+ podem doar, isso não é verdade para homens sexualmente ativos", lamentou.

Reinert ficou conhecido como um dos bateristas mais técnicos do metal extremo, sempre adicionando um toque progressivo a um estilo já pesado por definição. Ele gravou com o Death, uma das lendas do death metal, o disco Human, lançado em 1991, e marcou seu nome com os discos do Cynic.

Rock