PUBLICIDADE
Topo

Filmes e séries


Charlize faz filme sobre assédio e relembra caso Weinsten: Não havia limite

A atriz Charlize Theron - Reprodução/Instagram
A atriz Charlize Theron Imagem: Reprodução/Instagram

Do UOL, em São Paulo

05/12/2019 08h51

A trama do filme O Escândalo, protagonizado por Charlize Theron, Nicole Kidman e Margot Robbie, traz um tema conhecido por uma das atrizes: assédio.

Em entrevista ao jornal The New York Times, Charlize falou dos desafios em fazer o papel da jornalista Megyn Kelly e contar uma história real, que estourou em 2016: as denúncias contra o então presidente e executivo-chefe da emissora Fox News, Roger Ailes.

O assunto Harvey Weinstein foi abordado na entrevista, já que ela teve seu nome envolvido no escândalo que tirou o produtor de cena após inúmeras denúncias de assédio sexual, que iniciou o movimento #MeToo.

"Ele fez isso com todo mundo. Colocar mulheres contra as outras? Ele era realmente bom nisso. Havia muito, 'bem, estou falando com Gwyneth sobre este filme...'. Uma de suas falas era que Reneé (Zellweger) e eu havíamos transado com ele para conseguir papéis. Não havia limites para ele", disse a atriz ao jornal.

Charlize é uma das produtoras do filme, que é dirigido (Jay Roach) e escrito (Charles Randolph) por homens. Questionada, ela disse não ver problema.

"O escritor escolheu a história e fez todo o trabalho sozinho. Mas isso é um bom exemplo, para mim, de como não devemos compartimentar as histórias de forma que só um gênero possa contá-la. Quero mais oportunidades para mulheres roteiristas e cineastas, mas não podemos isolar os homens de todo o processo. Quando você acha o cara certo para contar a história, há valor nisso", completou.

O filme tem estreia prevista no Brasil para janeiro de 2020.

Filmes e séries