PUBLICIDADE
Topo

Música


Brasileira do Now United, Any Gabrielly empodera fãs negras e mira Beyoncé

A cantora e atriz Any Gabrielly, integrante brasileira do grupo Now United - Divulgação
A cantora e atriz Any Gabrielly, integrante brasileira do grupo Now United Imagem: Divulgação

Paulo Pacheco

Do UOL, em São Paulo

04/12/2019 04h00

Resumo da notícia

  • Any Gabrielly, de 17 anos, é a única integrante brasileira do grupo Now United
  • Nascida em Guarulhos (SP), Any participou da seleção para o grupo em Los Angeles (EUA)
  • A cantora se inspira em Beyoncé e empodera meninas negras após sofrer racismo

Nem parece que Any Gabrielly tem 17 anos. A única integrante brasileira do Now United, grupo formado por 14 artistas de países diferentes, amadureceu rápido para realizar o sonho de brilhar nos palcos do mundo. Ela ainda se emociona ao lembrar sua primeira grande turnê no Brasil, há duas semanas.

"A energia do público foi muito, muito, muito boa! Vi a galera chorando na plateia. Todo mundo gritava do fundo do coração. Fiquei muito emocionada", conta Any, que se apresentou com o Now United em Belo Horizonte, São Paulo, Curitiba e Rio de Janeiro.

Lançado há três anos pelo produtor de TV britânico Simon Fuller (criador de Spice Girls e da franquia do reality musical Idol), Now United tem no Brasil uma das bases de fãs mais ativas nas redes sociais. Any, por exemplo, tem 1,3 milhão de seguidores no Instagram e se aproxima do perfil do grupo (1,9 mi).

Nascida em Guarulhos (Grande São Paulo), Any roda o mundo para realizar o sonho de participar do Now United. Quando não está viajando, ela volta para o Brasil, onde vive com a família na zona norte da capital paulista.

"Quando estou viajando, dá muita saudade dos dois lados. Sinto muita saudade da minha mãe, da minha irmã, dos meus cachorrinhos. Minha mãe também sente muita saudade, e a gente sempre liga uma para a outra, mas quando estou em casa aproveitamos o tempo que temos juntas. Ela faz a minha comida favorita (risos), sou muito mimada quando volto, é uma delícia. É difícil viajar, ficar sozinha, mas acho que faz parte de crescer, se desenvolver e ser uma pessoa responsável", analisa.

Inspiração em Beyoncé

Any Gabrielly, integrante brasileira do Now United - Divulgação
Any Gabrielly, integrante brasileira do Now United
Imagem: Divulgação

Any, que canta, dança e atua desde os oito anos, participou da seleção para o Now United e foi anunciada como uma das integrantes em novembro de 2017. Ela não teve problemas com idioma, pois é fluente em inglês, mas precisou desenvolver um lado artístico que não existia nela.

"Descobri mais sobre mim mesma, porque essa coisa de personalidade conta muito na Now United, o que você passa para as pessoas. Houve um processo de autodescoberta", explica Any, que ainda não se considera uma diva pop.

"Para chegar a esse nível ainda falta muito. Falta conquistar muito mais pessoas do mundo inteiro, e aí talvez eu me considere uma diva do pop. Nesse momento, só estou curtindo alcançar tantas pessoas e passar uma energia positiva para todas elas, de amor e felicidade", comemora.

Any Gabrielly, no entanto, tem uma diva na qual se espelha: Beyoncé. "Sempre a admirei muito. Acho uma performer maravilhosa, tem qualidades infinitas, se eu começar a falar sobre ela, vou levar cinco horas. Sempre olhei para ela como pessoa forte demais e uma pessoa incrível no que faz, excepcional", elogia.

Representatividade

Como Beyoncé, a cantora de 17 anos ajuda a empoderar garotas vítimas de racismo. Any já foi incentivada a largar a carreira por causa da cor e do cabelo cacheado, e hoje se transformou em inspiração para muitas fãs.

"Aprendi a me amar muito. Tenho muito orgulho do meu cabelo, da cor da minha pele, dos meus olhos, de tudo que as pessoas falaram algum dia. Amar a cultura negra é algo muito importante. Já caminhamos muito em direção a isso, mas ainda falta muito, porque vemos todo dia episódios racistas que são muito tristes", lamenta.

Muitas fãs já vieram, me olharam e falaram assim: 'Comecei a usar meu cabelo cacheado por causa de você', 'Estou na minha transição capilar por causa de você'. Fico muito feliz quando escuto isso, porque parece que tudo que faço tem um propósito maior do que me levar a algum lugar. Quero levar algo bom para as pessoas ou tirá-las de um lugar obscuro, onde elas não se amam, não se aceitam e onde todos estão contra elas, e fazer com que elas se sintam abraçadas e não se sintam sozinhas.

Música