Topo

Música


Anitta analisa momento do funk e fala de carreira: "Comecei a desacelerar"

Matheus Mazzafera entrevista Anitta - Reprodução/YouTube
Matheus Mazzafera entrevista Anitta Imagem: Reprodução/YouTube

Do UOL, em São Paulo

01/12/2019 21h47

Anitta contou seus planos para 2020 e analisou o momento do funk no Brasil, em entrevista para o canal de Matheus Mazzafera, publicada hoje. Ela disse que já começou a desacelerar profissionalmente, além de ressaltar a importância de ter sempre artistas do funk em alta.

"Uma coisa que tenho certeza é que, em 2020, não vou estar tão pegada de trabalho como estive nos últimos anos. Ano que vem completo 10 anos de carreira e já comecei a dar uma desacelerada", declarou a cantora.

Ela ainda disse que já se vê realizada com seu trabalho. "Eu já concluí tudo o que faltava no meu coração profissionalmente. Hoje em dia, o que eu sinto falta é mais da minha família, viver mais meu lado pessoal".

Sobre a possibilidade de morar fora do Brasil, Anitta declarou: "Eu ainda não defini se vou ficar mais lá fora ou aqui. Deixar o Brasil definitivamente é uma coisa que não vai acontecer".

Além disso, a estrela pop analisou o momento do funk no país. "Hoje é melhor do que um tempo atrás, até porque é sempre disso que eu tento falar. Eu sempre me lembro de pessoas que foram inspirações para mim. O funk sempre viveu altos e baixos. A minha luta é para sempre manter representantes em alta e bombando. Por isso, eu sempre chamo pessoas para participarem comigo e fazerem novas músicas. É um ciclo. Agora eu estou em alta, mas eu quero no futuro descansar e que venham outras pessoas que mantenham o ritmo em alta. Isso é muito bom para todo mundo, é muito importante", disse.

Ela ainda concluiu: "O funk sofre muito preconceito porque é um ritmo que vem da periferia, da comunidade, assim como o samba já sofreu e, hoje em dia, é um dos ritmos mais respeitados do país. É um caminho, o ritmo precisa de muitas pessoas defendendo, levantando a bandeira".

Música