Topo

Filmes e séries


Após The Sinner, Jessica Biel quer explodir cabeças com série do Facebook

Jessica Biel em Limetown, série do Facebook Watch - Divulgação
Jessica Biel em Limetown, série do Facebook Watch
Imagem: Divulgação

Beatriz Amendola

Do UOL, em São Paulo

30/11/2019 04h00

Jessica Biel desgraçou nossas cabeças com The Sinner, série policial em que um detetive (Bill Pullman) tenta descobrir o que levou sua personagem, Cora, a matar um completo desconhecido. Agora, ela é quem conduz a investigação na série Limetown, do Facebook Watch - que também promete te deixar roendo as unhas e criando várias teorias.

Baseada num podcast homônimo, a produção conta a história de Lia (Biel), jornalista que quer descobrir a verdade sobre o misterioso desaparecimento de 326 pessoas na pequena cidade de Limetown, ocorrido 15 anos antes. Entre os que sumiram, está seu tio, Emile (Stanely Tucci). Reviravoltas e alguns sustos vão ditando o ritmo da série ao longo dos dez episódios, que beiram a loucura.

E isso não somos nós que estamos dizendo, mas a própria Jessica Biel, que bateu um papo com o UOL. "Acho que a história me atraiu tanto porque era uma coisa muito louca e além da realidade, mas ao mesmo tempo o nosso mundo está uma loucura: os ciclos das notícias são insanos, e as coisas chegam e vão rapidamente; Há tantas coisas surreais acontecendo diariamente. Senti que era possível começar a acreditar que essa história poderia acontecer".

Não vamos dar nenhum spoiler aqui, mas a trama de Limetown eventualmente se direcionada as formas como a tecnologia podem afetar negativamente as relações humanas, o que também foi um fator de interesse para a atriz, dona de uma presença discreta nas redes sociais.

"Estamos tão isolados nos nossos mundos hoje, com as redes sociais e todo mundo vivendo online", reflete. "A tecnologia que abordamos na série deveria unir as pessoas, mas faz o contrário: ela isola e destrói as conexões. É muito interessante ver como a tecnologia poderia fomentar conexões mais profundas entre as pessoas, mas dá terrivelmente errado."

Há uma certa ironia nisso, já que Limetown está no ar justamente no Facebook, uma das redes sociais mais usadas do mundo. "É quase metalinguístico", nota Biel. "Acho que é foi uma escolha muito engenhosa por parte do Facebook, porque eles estão dando uma plataforma para falar sobre a série. Você pode conversar sobre a série como se estivesse no trabalho, mas também é esperto deles dizer 'hey, há um lado negativo nisso também, e nós vamos te mostrar qual é o extremo dele'. É uma dinâmica muito interessante".

Trabalho dobrado

Assim como em The Sinner, Jessica Biel também trabalhou dobrado em Limetown: além de protagonista, ela é produtora executiva da atração, o que permitiu a ela se envolver inclusive na concepção da história, criada por Zack Akers e Skip Bronkie para o podcast original e depois adaptada por eles para o formato de série.

"Há liberdade e poder em ser um produtor, em vez de apenas ficar em frente às câmeras. E eu digo poder não no sentido de controle, mas no de poder ter uma voz", conta. "Quando você é ator, você não tem muito impacto na direção que a história vai tomar, o que pode acontecer com o seu personagem. É uma experiência muito menos colaborativa".

Biel realmente se encantou com a possibilidade de trabalhar em conjunto com todos os departamentos para criar o universo de seus projetos - e com a possibilidade de contar histórias que, de outra forma, poderiam não ver a luz do dia. "Você tem a chance de lutar por uma história que possa ser desafiadora, ou que as pessoas tenham medo de contar; você pode impulsionar o projeto para que ele chegue às telas. Tem sido um processo muito gratificante para mim".

Protagonista problemática

No caso de Limetown, o trabalho nos bastidores ajudou a atriz também a se preparar para o trabalho de viver uma protagonista intensa, cuja busca pela verdade começa a ultrapassar barreiras morais. "Foi ao ajudar a criar a história que me preparei para criar essa pessoa egoísta e narcisista que quer encontrar respostas a qualquer custo, em detrimento de si mesmo, de sua família e daqueles a seu redor".

De acordo com Biel, a raiz do comportamento problemático de Lia está diretamente ligado a seu passado e ao trauma causado por sua conexão pessoal com os desaparecidos, personificada por seu tio. "Ela não sabe quem ela é, ela não sabe o que aconteceu com sua família, há muitas interrogações em sua vida, e isso torna a busca por respostas o principal foco da sua vida, de forma que ela vai literalmente passar por cima de qualquer um, até dela mesma, para buscar essas respostas".

Os dez episódios de Limetown estão disponíveis no Facebook Watch, com legendas em português.

Filmes e séries