Topo

Entretenimento


Bolsonaro diz que cultura tem que estar de acordo com "a maioria"

23.nov.2019 - O presidente da República, Jair Bolsonaro - Maga Jr./O Fotográfico/Estadão Conteúdo
23.nov.2019 - O presidente da República, Jair Bolsonaro Imagem: Maga Jr./O Fotográfico/Estadão Conteúdo

Do UOL, em São Paulo

29/11/2019 12h10

O presidente Jair Bolsonaro disse hoje que a cultura "tem que estar de acordo com a maioria da população, não a minoria".

A declaração foi dada ao ser questionando por jornalistas sobre a nomeação, na última quarta-feira, de Sérgio Nascimento de Camargo para presidir a Fundação Palmares, órgão responsável por promover a cultura afro-brasileira, vinculado ao Ministério da Cultura.

Na última quarta-feira, enquanto era empossado no cargo, Camargo declarou ser contra cotas raciais e afirmou que o Dia da Consciência Negra deveria "ser abolido". Ele também criticou Zumbi dos Palmares, afirmando que, hoje, "seria um bandido" e disse que a vereadora Marielle Franco se auto-declarou negra "por conveniência política".

Quando questionado se concorda com as declarações de Camargo, Bolsonaro se esquivou e disse que não iria entrar em detalhes. Ontem, o presidente disse não conhecer Camargo pessoalmente.

A nomeação faz parte de uma série promovida pelo novo secretário especial da Cultura, Roberto Alvim, para quem Bolsonaro já disse ter dado total liberdade para montar a sua equipe.

Entretenimento