Topo

Filmes e séries


Camila Mendes, de Riverdale, quer mais personagens brasileiros em Hollywood

Camila Mendes é Veronica em Riverdale - DIvulgação
Camila Mendes é Veronica em Riverdale
Imagem: DIvulgação

Beatriz Amendola

Do UOL, em São Paulo

28/11/2019 04h00

Resumo da notícia

  • Camila Mendes, a Veronica de Riverdale, conversou com o UOL
  • A atriz, filha de pais brasileiros, cresceu nos EUA, e disse que gostaria de ver mais personagens brasileiros em Hollywood
  • Ela acredita que o cinema e a TV estão mais abertos a atores latinos, mas que ainda falta representação do Brasil
  • Sobre Riverdale, ela diz que Veronica passará por tempos difíceis na série

Há quatro anos, uma das estrelas mais comentadas da TV americana é uma atriz que tem um pezinho no Brasil: Camila Mendes. Filha de pai e mãe brasileiros, ela nasceu e cresceu nos Estados Unidos e chegou ao estrelato como a Veronica Lodge de Riverdale - e até hoje recebe comentários de fãs que se surpreendem ao descobrir suas origens depois de assistir à série, exibida aqui pelo Warner Channel e pela Netflix.

"Muitas pessoas ficam surpresas ao descobrir, mas depois elas pensam 'nossa, faz sentido, o nome dela é Camila Mendes'", diz a atriz de 25 anos, aos risos, em uma conversa por telefone com o UOL.

Ela está no ar com a quarta temporada da série, que, nas palavras de Camila, traz tempos difíceis para Veronica. Não por menos: seu pai, Hiram (Mark Consuelos) é um líder de um império criminoso com ambições políticas, e sua mãe, Hermione (Marisol Nichols) acaba envolvida nas armações do marido. Como se não fosse suficiente, ela descobre até a existência de uma meia-irmã, Hermosa (Mishel Prada)

"Haverá muitos confrontos por causa de todo o drama que eles passaram, então os próximos episódios vão ser cheios de conflitos", conta Camila. Sem poder entregar nada, ela prometeu que os fãs verão mais de Veronica com sua irmã secreta: "Definitivamente tem mais momentos de Veronica e Hermosa vindo por aí".

Veronica terá de lidar com muitos dramas em Riverdale - Divulgação
Veronica terá de lidar com muitos dramas em Riverdale
Imagem: Divulgação

Por conta das gravações de Riverdale, a atriz passa boa parte do ano em Vancouver (Canadá), onde a série é gravada, e acabou criando laços fortes com os colegas de elenco como KJ Apa (Archie), Lili Reinhart (Betty), Madelaine Petsch (Cheryl) e Cole Sprouse (Jughead). "Nós saímos muito juntos. Somos em poucos aqui, e nos tornamos uma família por causa disso. E é incrível, é um tipo de laço muito, muito diferente de qualquer outro relacionamento que tive. Sinto que essas pessoas serão parte da minha vida para sempre."

Acúmulo de trabalhos

Ser parte de um hit como Riverdale - cujo quarto ano está sendo acompanhado por quase 800 mil espectadores toda semana nos EUA - mudou definitivamente a vida de Camila, que hoje acumula 21,4 milhões de seguidores no Instagram e estampa capa de revistas como a Women's Health.

"O maior desafio que tive nesses anos é o volume de projetos profissionais que eu tenho; equilibrar todas essas coisas pode ser muito intenso", conta. "Eu estava acostumada com a universidade e, quando era uma estudante, eu tive que lidar com um grande volume de trabalho, mas este volume é diferente de tudo que já experimentei. E é difícil equilibrar tudo".

Camila Mendes em cena de O Date Perfeito, da Netflix - Reprodução/YouTube
Camila Mendes em cena de O Date Perfeito, da Netflix
Imagem: Reprodução/YouTube

2019, em especial, foi um ano intenso para a atriz. Além de Riverdale, ela também trabalhou na comédia romântica O Date Perfeito, da Netflix, e no drama sobre imigração Coyote Lake. Camila ainda tem dois filmes previstos para o futuro próximo: a comédia Palm Springs e o thriller Windfall, no qual interpretará a protagonista Katie, uma mulher que se vê em meio a uma investigação criminal.

Para os próximos papéis, a atriz não busca um gênero ou um tipo de projeto em especial. "Eu vou levando dia após dia, projeto por projeto, e uso minha intuição para determinar se é o papel certo ou não; se vai se fazer andar para frente de alguma forma ou me desafiar de uma maneira inédita".

Brasil nas telas

Atuar em português ou em um projeto brasileiro não é uma ideia que Camila descarte. "Estou aberta a isso", diz. "Eu acho que não conseguiria improvisar em português, mas com certeza poderia atuar em português. Só teria que ser o projeto certo, com o papel certo".

A atriz admite não ser muito familiarizada com as produções brasileiras, mas se encantou com Que Horas Ela Volta?, filme de Anna Muylaert que traz Regina Casé como protagonista. "Assisti uns anos atrás e me apaixonei por ele. Achei que era um filme lindo. Com certeza trabalharia [com Anna]".

Apesar de ver que os filmes e as séries estão cada vez mais abertos a atores e personagens que, como Veronica, são de origem latina, Camila nota que os brasileiros ainda são pouco representados nas telas.

"Falta representação de brasileiros porque nós somos como uma cultura particular na América Latina. Somos um dos poucos que não falam espanhol, então há essa zona cinzenta esquisita, em que muitos dos papéis que eu disputo tendem a ser de falantes de espanhol ou de personagens que vem de lugares em que se fala espanhol, o que faz com que eu me sinta inadequada, ou que não posso interpretar aquele papel autenticamente".

Para contornar a situação, ela pretende se comprometer a pedir a inclusão de mais personagens que tenham as suas origens. "Eu adoraria levar mais personagens brasileiros às telas e contar histórias de pessoas do Brasil".

Filmes e séries