Topo

Filmes e séries


The Crown: Olivia Colman levava mais de uma hora para virar Elizabeth

Olivia Colman em cena da terceira temporada de The Crown - Divulgação
Olivia Colman em cena da terceira temporada de The Crown
Imagem: Divulgação

Beatriz Amendola

Do UOL, em São Paulo

18/11/2019 04h00

Resumo da notícia

  • Estreando como a rainha Elizabeth em The Crown, Olivia Colman diz que aceitou o papel logo de cara
  • Atriz contou que passava mais de uma hora entre maquiagem e cabelo para se transformar na rainha
  • Para ela, Elizabeth segue a mesma pessoa na nova temporada, mas precisa lidar com transformações sociais
  • O relacionamento de Elizabeth com o filho, o príncipe Charles, também ganha destaque na nova temporada

Meses após ganhar o Oscar de melhor atriz por A Favorita, Olivia Colman retornou às telas como outra rainha: a Elizabeth 2 de The Crown, que estreou ontem seu terceiro ano na Netflix. Ela assumiu o papel que foi de Claire Foy na primeira e na segunda temporadas da série e entregou uma soberana mais madura e experiente, às voltas com intensas transformações sociais.

Apesar do desafio, a atriz não teve dúvidas ao receber o convite para o papel. "Eu estava no carro com a minha família, e minha agente ligou dizendo que havia uma oferta", disse Olivia em uma entrevista divulgada pela Netflix com exclusividade ao UOL. "Ela estava tentando ser discreta, então ela rodeou bastante, e eu não sabia do que ela estava falando. Acho que ela disse que era em A Rainha. E eu falei 'o que? A peça?' Então ela disse que não, que tinha a ver com tiaras, e eu não entendi. Só aí que ela falou que era para The Crown".

Assista ao trailer da temporada 3 de The Crown

UOL Entretenimento

"Eu não fui nem um pouco descolada e disse sim", continuou. "Ela disse então que eles queriam me conhecer, e eu falei que tentaria ser menos entusiasmada. Mas eu fui tão boba quanto no momento em que os encontrei, nem um pouco descolada".

Pesquisa e perucas

Para se preparar para viver a rainha britânica, Colman contou com uma ajuda e tanto da produção da série, que enviou para ela vários materiais sobre a monarca. "Há um departamento de pesquisa enorme, é como a Biblioteca Britânica", disse a artista, que recebeu tudo por meio de uma pasta "lotada" no Dropbox, um sistema de compartilhamento de arquivos.

"Tudo que já foi parar nas telas, tudo que já foi escrito... eles mandam tudo para você, então você pode ficar sentado que as coisas chegam. Eu vi tudo, e tinha também o departamento de voz, que era incrível. É meio que entregue de bandeja para você", resumiu.

Durante as gravações, no entanto, Colman se deparou com outros processos para se transformar em Elizabeth, em um esforço conjunto com as equipes de figurino, maquiagem e cabelo.

"É um trabalho em equipe enorme. Sue David fez minha maquiagem e uma peruca incrível, que ninguém notava que era uma peruca. Eu aparecia e me perguntavam quando eu tinha cortado o cabelo", contou, antes de revelar que nem sentia o tempo passando enquanto se preparava para gravar. "Levava uma hora e quinze minutos, mas eu nem percebia. Eu só sentava lá, tomava um chá e conversava, e ela [Sue] me fazia parecer com a rainha".

Aprendizados e a relação com Charles

Nos novos episódios da temporada, Elizabeth tem de lidar com profundas mudanças sociais — mas, para Colma, ela não perdeu sua essência.

"Ela está relativamente imutável; ela é uma rocha, mas ainda está aprendendo. Ela está aprendendo com esse clima social diferente e tentando conciliar isso com a monarquia, o lugar dela e como os outros se sentem com a coroa. Isso é uma coisa diferente e traz uma curva de aprendizado para ela, mas ela ainda é a mesma pessoa".

Príncipe Charles (Josh O'Connor) conhece Camilla (Emerald Fennell) em The Crown, e vive conflitos com a mãe, Elizabeth - Colin Hutton/Netflix
Príncipe Charles (Josh O'Connor) conhece Camilla (Emerald Fennell) em The Crown, e vive conflitos com a mãe, Elizabeth
Imagem: Colin Hutton/Netflix

A principal mudança, sob o ponto de vista da atriz, é relacionamento de Elizabeth com seu marido Philip, ponto central dos dois primeiros anos da atração. "A rainha e o príncipe Philip estão mais crescidos, mais maduros, sabem porque estão casados. Eles estão mais bem estabelecidos, e agora precisam lidar com os filhos amadurecendo e os desafios de suas vidas. O mesmo de qualquer família, com jovens adultos tentando deixar o ninho. Mas é um pouquinho diferente ter um príncipe como seu jovem adulto".

Charles, o primogênito da rainha, ampliou sua participação na vida pública nos novos episódios, o que trouxe novas camadas para o seu relacionamento com a mãe. "Acho que a rainha quer protegê-lo, mas ao mesmo tempo ela precisa falar 'você vai ser o próximo e tem que fazer isso, sinto muito'. Há alguns atritos, como teria normalmente... mostre-me uma mãe e um filho que estejam de acordo em tudo. Mas algumas decisões dele são bem difíceis para ela, e vice-versa", notou Colman.

Filmes e séries