Topo

Popload Festival


Popload Festival

Little Simz encara chuva e mostra muita inspiração no Popload Festival

Fernanda Tiné/UOL
Imagem: Fernanda Tiné/UOL

Leonardo Rodrigues

Do UOL, em São Paulo

15/11/2019 12h51

Little Simz, 25 anos, é uma das revelações do rap britânico: filha de nigerianos, ela é autora de um álbum que ganhou merecido confete da imprensa inglesa este ano, o ótimo Grey Area. E ela também é boa de palco.

Sua estreia solo no Brasil aconteceu no início da tarde de hoje, no Popload Festival, para um público pequeno, ainda chegando ao Memorial da América Latina em um dia molhado de feriado. Quem se arriscou a sair de casa sem almoçar foi recompensado.

Chuva

Uma garoa insistente e tipicamente paulistana caiu durante quase todo o show da rapper, principalmente no início. O tempo não interferiu na apresentação em si, mas fez muita gente preferir aparecer no festival apenas mais tarde. Talentosa e incensada por Kendrick Lamar e Snoop Dogg, Little Simz merecia mais gente.

Rap de banda

Assim como nos discos, a britânica é acompanhada por um trio de músicos, com bateria, teclado/baixo e DJ. Eles dão uma força nos flows e conferem sonoridade orgânica à apresentação, que tem mais a ver com R&B e acid jazz do que com os pancadões trap da moda.

"Vim de um lugarzinho"

O público, a maioria fãs de Little Simz, passou longe de demonstrar frieza. Mas ninguém ali parecia mais empolgado e emocionado que a própria artista, que já esteve no país com o Gorillaz. "Sou de um lugarzinho ao norte de Londres. Pegar um avião e vir tocar aqui é muito louco", disse ela, interrompendo a banda em uma das músicas.

Repertório

Esperta, Simz fez questão de se apresentar várias vezes para a plateia (beabá da divulgação em festivais) e dedicou quase todo o setlist ao álbum Grey Area, que traz faixas como Offence, Boss, 101 FM, a empoderadora Venom, e Selfish, parceria com Cleo Sol, que botou geral para dançar. Na lenta Flowers, ainda homenageou lendas que foram cedo, como Jimi Hendrix, Kurt Cobain, Amy Winehouse e Tupac Shakur, antes do encerramento com uma jam instrumental. Um showzão.

Popload Festival